Justiça ordena compartilhamento de investigações contra Geddel e Cunha

O juiz da 10ª Vara Federal de Brasília, Vallisney de Souza Oliveira, determinou que os dados obtidos nas investigações das operações Sépsis, Cui Bono e Greenfield, que apura, desvios e irregularidades em fundos de pensão e na Caixa Econômica Federal sejam compartilhados entre vários órgãos de controle e fiscalização. Os dados serão compartilhados entre o Tribunal de Contas da União (TCU), Comissão de Valores Mobiliários (CVM), Banco Central (BC), Caixa Econômica Federal (CEF), Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), Controladoria-Geral da União (CGU), Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coafi) e a Receita Federal.

Dentre os investigados por estas operações estão o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) e o ex-deputado Euardo Cunha (PMDB-RJ). Geddel, que foi preso na semana passada e posto em prisão domiciliar nesta quarta-feira (12), ainda não foi denunciado pelo Ministério Público Federal. Já Cunha foi condenado no âmbito da operação Lava Jato.
Compartilhar no G+