Bebê chega aos 28 kg com dez meses de idade

Desafiando o senso comum, bebê Luis Manuel sofre de um mal causado por uma carência nutricional da mãe durante a gravidez, segundo médico; além disso, a cura passa por uma dieta rica em gordura.

s imagens do bebê mexicano Luis Manuel González deram a volta ao mundo nos últimos dias. Com só 11 meses, o menino nascido no estado de Colima, no oeste do México, alcançou 28 kg, o peso de um garoto de nove anos.

Mas como se explica a obesidade de Luis Manuel? Existe cura?

A BBC Mundo, o serviço em espanhol da BBC, conversou com o médico que cuida atualmente do bebê, o cardiologista Gustavo Orozco, do Instituto de Investigação de Inflamações, em Guadalajara.

Ele explicou qual é o diagnóstico de Luis Manuel e em que consiste o tratamento "sem medicamentos", com o qual ele espera reduzir a obesidade da criança.

Inflamação celular

No começo se pensou que o bebê tinha a chamada Síndrome de Prader Willi, uma doença que desencadeia uma fome insaciável. Mas essa possibilidade foi descartada.

"O diagnóstico que constatamos é que o menino sofre de uma obesidade causada por uma inflamação celular", explicou o médico.

Essa inflamação celular faz com que o bebê cresça de forma desordenada. Ela é causada por uma deficiência no sangue e no leite materno de EPA e DHA - óleos ômega 3 essenciais para ativar o metabolismo e evitar a obesidade em bebês.

O diagnóstico de inflamação celular foi possível graças a um teste oferecido para o público apenas na Alemanha, no Canadá e no instituto particular onde trabalha Orozco, que é filiado à Fundação para a Investigação da Inflamação (Inflammation Research Foundation-IRF), com sede em Boston, nos EUA.

Obesidade programada

Luís Manuel tem uma obesidade que foi "programada" no ventre por deficiências nutricionais durante a gravidez e, posteriormente, no aleitamento materno, disse o médico.

Fonte: G1
Compartilhar no G+