Gêmeo doa metade da pele para salvar irmão

Médicos franceses disseram que nunca havia sido feito um transplante do tipo com tal dimensão entre gêmeos, procedimento que pode ajudar no desenvolvimento de uma 'pele universal'.

francês Franck Dufourmantelle, de 33 anos, manipulava materiais químicos perigosos na fábrica onde trabalhava quando, de repente, houve uma explosão. Ele chegou ao hospital com 95% do corpo queimado, e tinha menos de 1% de chances de sobreviver. Tudo parecia perdido.

Mas o prognóstico dado pelos médicos naquele setembro de 2016 mudou tão logo eles descobriram que o rapaz tinha um irmão gêmeo, Eric, que doou sua pele para um ousado transplante, que salvou a vida de Franck.

Um paciente com queimaduras graves morre quando sua própria pele o envenena", explicou ao jornal britânico The Telegraph o cirurgião Maurice Mimoun, chefe de cirurgia plástica do hospital Saint-Louis, em Paris, onde a operação foi realizada. "Quando soube que ele tinha gêmeo idêntico, os céus se abriram. É como se a pele do irmão fosse a dele próprio."

Franck contou à imprensa francesa que seu irmão "se recusou a aceitar" que ele tinha poucas chances de resistir. "Foi Eric quem disse aos médicos que queria me doar sua pele."

Uma semana depois do acidente, Eric teria pela primeira vez sua pele transplantada ao irmão. Como eles têm o mesmo DNA, o organismo de Franck não rejeitou o material.

Fonte: G1
Compartilhar no G+