Salário mínimo deve perder valor de compra em 2018

O economista Francisco Pessoa, da LCA Consultores, diz que o poder de compra do mínimo, na média de 2018, será 1,2% menor do que o de 2017. Durante os governos do PT, Lula e Dilma, o poder de compra do salário mínimo, na média do ano, só havia caído em uma única oportunidade, em 2015, e isso após a sabotagem de Aécio Neves e Eduardo Cunha que aprovavam pautas bombas para sabotar a economia brasileira e dar fôlego ao golpe de 2016.

O presidente Michel Temer assinou, na sexta-feira (29), o reajuste do salário mínimo para 2018: O reajuste foi de apenas 1,81%, aumentando a remuneração para R$ 954 ou R$ 17 a mais em relação ao valor anterior. Caso as previsões para a inflação se confirmem, o poder de compra do salário mínimo vai cair durante o ano de 2018.

Ao longo da recessão criado pelo golpe, mais de 7 milhões de pessoas perderam seus empregos, elevando o contingente de desempregados para 13,7 milhões de pessoas. Mesmo que o emprego cresça com força em 2018, estima-se que em outubro mais de 10 milhões ainda estarão nesta situação.
Compartilhar no G+