Casos de H1N1 triplicam no Ceará em uma semana; nova morte pelo vírus foi confirmada

São 24 casos e quatro mortes confirmadas. Confira onde se vacinar a partir desta sexta-feira, 20.

Boletim epidemiológico da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) confirmou 24 casos da gripe H1N1 no Ceará. O documento, divulgado na noite desta quinta-feira, 19, registra três vezes o número de casos da última nota técnica: eram oito casos até 14 de abril.

No novo registro, mais uma morte foi confirmada, totalizando quatro óbitos por H1N1, em 2018. As vítimas eram residentes dos municípios de Eusébio, Fortaleza, Iracema, e Solonópole. Uma tinha entre 20 e 29 anos, outra entre 30 e 39 anos e mais duas entre 40 e 49 anos.

Dos 27 casos de Influenza no Estado (H1N1 e outros subtipos), dez são em crianças de 0 a 9 anos. Outros seis, em idosos. Já na faixa etária de 30 a 39 anos foram seis casos.

Prevenção

A vacina é a melhor e mais segura forma de se proteger contra a doença. A campanha de vacinação no Ceará começa nesta sexta-feira, 20, antes do calendário nacional, e segue até 1º de junho.

Confira onde se vacinar, em Fortaleza

A meta de vacinação supera 2 milhões de pessoas, no Estado.

Devem ser vacinados os grupos prioritários: idosos a partir de 60 anos, crianças de seis meses aos menores de cinco anos, trabalhadores de saúde, professores das redes pública e privada, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas privadas de liberdade – o que inclui adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em medidas socioeducativas – e os funcionários do sistema prisional. Portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais também devem se vacinar.

A vacina disponível cobre os três subtipos (H1N1, H1N1 tipo B e H3N2). Porém, ela tem maior eficácia para o H1N1. A duração da imunização é de um ano, aproximadamente.

Como fortalecer o sistema imunológico para se proteger da gripe H1N1

Histórico

O vírus é o mesmo da epidemia mundial de 2009, que ficou conhecida como "gripe suína". É também o mesmo da mortífera "Gripe Espanhola", que assolou o mundo há 100 anos e matou até o presidente da República.

O Vírus

Gripe A/H1N1 = Influenza

Tipo A = Gripe suína

Outros dois subtipos que podem estar em circulação: H3N2 e Influenza Tipo B.

Em termos de virulência, qualquer um pode causar doença grave, mas o tipo B tende a ser mais ameno.

O Ministério da Saúde emitiu nota garantindo que não há circulação do subtipo H2N3 no Brasil.

Dicas

Além da vacina, existem outras medidas importantes que ajudam na prevenção:

- Lavar e higienizar as mãos com frequência

- Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talher, copo e garrafa

- Evitar tocar mucosas do olho, nariz e boca

- Ter boa alimentação e beber bastante líquido

- Evitar contato com pessoas que estejam com sintomas da gripe

- Manter a casa bem arejada

- Sempre que possível, ter consigo frasco com álcool em gel para garantir que as mãos sempre estejam esterilizadas

- Manter hábitos saudáveis, alimentar-se bem e beber bastante água

- Não compartilhar utensílios de uso pessoal, como toalhas, copos, talheres e travesseiros

- Caso haja indicação, utilizar uma máscara para proteger-se de gotículas infectadas que possam estar no ar

- Evitar frequentar locais fechados ou com muitas pessoas

Fonte: O POVO
Compartilhar no G+