Ipu (CE): Presidente do Londrina da Baixa Larga pede desculpas pelas agressões cometidas por dois atletas contra árbitro

O presidente da equipe do Londrina da Baixa Larga, Paulo Bezerra de Souza, emitiu nota de esclarecimento sobre as agressões cometidas por dois atletas da equipe conta o árbitro Célio Azevedo.

Paulo disse na nota que pede desculpas pelo fato ocorrido no último sábado (31), no jogo entre as equipes do Londrina e Atlético da Mina, em que na ocasião a equipe do Londrina perdeu pelo placar de 1 a 0, e quando o jogo estava próximo do final, por volta dos 40 minutos do segundo tempo, o árbitro expulsou um atleta do Londrina de forma correta, após reclamação acintosa, questionando suas marcações, após ser expulso o atleta agrediu o árbitro, na sequência outro atleta da equipe também agrediu o árbitro.


O presidente do Londrina condenou veementemente a atitude dos atletas que agiram erradamente, vindo a agredir o árbitro que no pensar do presidente da equipe vinha conduzindo a partida normalmente, com marcações acertadas que não influenciaram no resultado da partida.

Em nome dos atletas agressores pediu desculpas ao árbitro Célio Azevedo e ressaltou que os atletas agressores se arrependeram das agressões.

Paulo disse ainda que, o Londrina da Baixa Larga é uma equipe que não tem histórico de agressões contra arbitragem, esse caso que aconteceu sábado (31/03/2107), em que dois atletas da equipe agrediram o árbitro Célio Azevedo, foi o primeiro caso de atletas da equipe agredirem árbitro, e a diretoria não concorda com esse tipo de atitude por parte dos atletas, desde as categorias de base até o  time principal os atletas são orientados a aceitarem as marcações da arbitragem e não partirem para agressões físicas.

O presidente do Londrina finaliza a nota dizendo que a equipe conseguiu êxito durante a segunda divisão do Campeonato Ipuense de Futebol se classificando para a próxima edição da primeira divisão, parabenizou os organizadores da competição, e mais uma vez reiterou os sinceros pedidos de desculpas pela atitude impensada dos atletas, que, segundo ele, estão arrependidos de terem agredido o árbitro Célio Azevedo.






Compartilhar no G+