Marco Polo Del Nero é banido do futebol para sempre pela Fifa

Marco Polo Del Nero por decisão da Fifa, presidente da confederação Brasileira de Futebol (CBF) não poderá assumir qualquer atividade ligada ao futebol pelo resto da vida. O motivo: corrupção

Três anos depois de assolada pela prisão de vários cartolas em um hotel de luxo em Zurique, a Fifa finalmente completou ontem a “limpeza” na entidade, com o banimento do futebol de Marco Polo Del Nero. A punição determinada pelo Comitê de Ética, porém, foi cuidadosamente coordenada. A decisão foi anunciada apenas depois que o brasileiro teve tempo para manobrar o processo eleitoral para escolher seu sucessor na CBF.

Del Nero, também multado em 1 milhão de francos suíços (cerca de R$ 3,5 milhões), era o único dirigente do escândalo de corrupção que ainda não havia sido punido pela organização. Apesar de indicar que a situação do brasileiro era “insustentável” e querer seu afastamento, a Fifa protelou a definição. A entidade agiu apenas quando, no julgamento de José Maria Marin, ocorrido em Nova York em dezembro de 2017, Del Nero foi acusado de ter recebido US$ 6,5 milhões (R$ 22,5 mi) em propinas, em troca de contratos comerciais com a CBF. No ano passado, o presidente da Fifa, Gianni Infantino, manteve reuniões com a direção da CBF, na esperança de encontrar uma “solução” para a situação. Mesmo indiciado pela Justiça americana desde 2015, o brasileiro chegou a receber Infantino na sede da CBF.

Quando já não era mais possível preservá-lo, a Fifa estipulou prazos para a punição, permitindo uma “transição” na CBF. Num primeiro momento, Del Nero foi afastado por três meses. O dirigente chegou a ser interrogado pela Fifa, por meio de uma videoconferência. Sua defesa alegou que a entidade não conseguira produzir um só documento de acusação.

Del Nero está banido por toda a vida de qualquer atividade relacionada ao futebol, (administrativa, esportiva ou qualquer outra)"

COMUNICADO DA FIFA

Em março, ela ampliou o inquérito por mais 45 dias e abriu espaço para uma eleição orquestrada na CBF. A entidade brasileira, assim, estabeleceu a escolha do novo presidente dentro do prazo dado pela Fifa. O novo presidente, Rogério Caboclo, eleito há dez dias, irá assumir o cargo somente em abril de 2019.

Del Nero não pode nem entrar na CBF para eventos sociais, presidir clubes de futebol ou fazer parte de organização de torneios. Ele foi punido por suborno, corrupção e gestão desleal “Como consequência, Del Nero está banido por toda vida de todas as atividades relacionadas com o futebol - administrativas, esportivas ou outras - em âmbito nacional e internacional”, disse o Comitê de Ética da Fifa.

O banimento das atividades esportivas não é o único problema para Marco Polo Del Nero. Na esfera criminal, ele e outros dirigentes - incluindo Ricardo Teixeira e José Maria Marin - são investigados pela suposta prática de crime de evasão de divisas, sonegação fiscal, lavagem de dinheiro, estelionato e falsidade ideológica.O processo se encontrava no Supremo Tribunal Federal (STF) até a última quinta-feira, quando o ministro Celso de Mello resolveu atender a um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) e encaminhá-lo à Justiça Federal do Rio. A ação só havia subido ao STF porque um dos envolvidos é o vice-presidente da CBF, Marcus Vicente, que é deputado federal e tem foro privilegiado

Fonte:
Compartilhar no G+