Para Camilo, visita de governadores do Nordeste a Lula, nesta terça, é "gesto de solidariedade"

Governadores do Nordeste esperam apenas confirmação de advogados de Lula para visitá-lo nesta terça, 10, em Curitiba, onde o ex-presidente está preso.

Pelo menos oito governadores do Nordeste devem ir a Curitiba (capital paranaense) visitar o ex-presidente Lula (PT) na sede da Polícia Federal, onde está preso. A comitiva é coordenada pelo governador do Ceará, Camilo Santana (PT). O grupo espera apenas confirmação dos advogados de Lula para então ir ao Sul nesta terça, 10.

"A meu ver, foi o maior presidente do Brasil. Ele olhou para o Nordeste, que é historicamente esquecido. Tirou milhões de brasileiros da extrema pobreza, deu dignidade às pessoas mais pobres, então é um gesto de solidariedade dos governadores ao Lula", disse Camilo, em aula inaugural do Curso de Formação Profissional para a Carreira de Praças, na manhã desta segunda-feira, 9, na Academia Estadual de Segurança Pública (Aesp), em Fortaleza.

"O momento dificílimo pelo qual passa o Brasil não será resolvido com demonstrações de intolerância, ódio e perseguição. A Lula, toda a minha solidariedade, respeito e gratidão", já havia dito Camilo em rede social, na última quinta, 5.

Já teriam confirmado presença em Curitiba Renan Filho (MDB-Alagoas), Rui Costa (PT-Bahia), Flávio Dino (PC do B-Maranhão), Ricardo Coutinho (PSB-Paraíba), Wellington Dias (PT-Piauí), Robinson Faria (PSD-Rio Grande do Norte) e Jackson Barreto (MDB-Sergipe).

Conforme O POVO Online apurou, Camilo Santana ainda não conseguiu falar com Paulo Câmara (PSB), de Pernambuco. Nesta semana, porém, o pernambucano já declarou apoio ao ex-presidente.

Preso

Desde o início da noite de sábado, 7, o ex-presidente começou a cumprir a pena de doze anos e um mês de reclusão. Lula foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro, em regime inicial fechado no caso do triplex, no Guarujá. Ele se entregou por volta das 18h40min, depois de permanecer na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, por quase dois dias.

À espera de Lula, a carceragem da Polícia Federal, em Curitiba, preparou cela especial. O petista não fica preso junto a outros condenados da Lava Jato. O local de 15 m² tem sala com cama, banheiro, mesa, no quarto andar da Superintendência da PF, em Curitiba. Lula terá direito ainda a duas horas de banho de sol, chuveiro elétrico e televisão.

Fonte: O POVO Online



Compartilhar no G+