Ceará busca contratações de jogadores de série A

Após o terceiro jogo sem vitória do Ceará na Série A e apenas um ponto conquistado em 3 rodadas, os reforços voltaram à pauta no clube. A diretoria, que havia agendado reforços após a decisão do Campeonato Cearense, espera anunciar dois atacantes, ambos com característica de velocidade. Porém, o clube precisa ser criterioso nas contratações, já que uma nova regra da CBF só permite cinco transferências de clubes da Série A. O Alvinegro já fez duas, o meia-atacante Juninho Piauiense, vindo do Sport, e Hyury, do Atlético Mineiro.

"Estamos observando, atentos ao mercado. Esta semana devemos estar anunciando mais dois nomes. São dois jogadores, de velocidade, de beirada. São dois jogadores que estão na Série A", disse Marcelo Segurado, gerente de futebol. "Está difícil contratar por uma limitação da CBF. Só podemos trazer cinco jogadores oriundos de clubes da Série A. Por isso temos que cinco cartuchos para usar, de forma certeira. Por isso a avaliação tem que ser criteriosa. Estamos apostando na reabilitação do Juninho, que tem muita qualidade e o Hyury tem muita rodagem, jogou Série A, e nos ajudará por sua força e velocidade", disse.

Embora tenha sondado o Fluminense, um destes reforços não será Robinho, de acordo com Segurado. Ele explicou que conversou com o gerente do clube carioca, Paulo Autuori, mas a liberação não aconteceu.

O técnico Marcelo Chamusca também admitiu a necessidade de reforços, mas sem expor seu grupo de jogadores. "Estamos buscando, o mercado está difícil, mas não adianta a cada resultado negativo anunciar três ou quatro jogadores".

No final da tarde de ontem, segundo a Rádio Verdes Mares, o Vovô teria acertado a vinda do atacante Éder Luís, que atualmente estava jogando no RB Brasil e disputou o Campeonato Paulista pela equipe. O contrato com ele seria até o final do ano.

Cobrança

Depois de receber folga ontem, o grupo do Ceará se reapresenta visando o jogo com o Corinthians no domingo, 6, às 11 horas de domingo, em Itaquera, pela 4ª rodada da Série A.

"Quarta-feira terá uma reunião, para conversamos sobre nossa situação na Série A. Vamos ouvir os jogadores, mas também cobrar", finalizou.

Fonte: Diário do Nordeste
Compartilhar no G+