Ex-integrante do "Pânico" é preso acusado de armazenar conteúdo pornográfico infantil

Em vídeo publicado nas redes sociais, humorista se declara inocente.

Na manhã desta quinta-feira, 17, o humorista Marcelo Eiji Harada, conhecido como "japonês do Pânico" foi preso acusado de armazenar conteúdo pornográfico infantil. As informações são do portal Uol.

A detenção foi confirmada pela delegada Elizabete Sato, diretora do Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa de São Paulo (DHPP) e ex-vice-presidente do Conselho Estadual de Direitos da Criança e do Adolescentes.

O humorista foi uma das 215 pessoas presas em flagrante suspeitas de pedofilia e manter pornografia infantil, em uma operação realizada em 24 Estados e no Distrito Federal.

"Ele foi preso em sua casa, na zona sul de São Paulo, durante a operação na manhã desta quinta", disse a delegada, ressaltando ainda que não sabia de quem se tratava. "Na casa dele foi encontrado um HD externo e, na vistoria técnica, foi identificado o armazenamento de conteúdo de pornografia infantil.

Segundo Sat, ele foi autuado pelo armazenamento do conteúdo, enquadrado no Art. 241B do Estatuto da Criança e do Adolescente, que é claro: é crime "adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente."

A pena varia de reclusão de um a quatro anos, ou pagamento de fiança. Harada pagou a fiança no valor de R$ 1 mil e foi liberado.

O humorista se declara inocente. Em sua página pessoal do Facebook, Harada publicou vídeo em que diz ser vítima de uma reportagem "sensacionalista".




Fonte: O POVO
Compartilhar no G+