Ciro Gomes disse que Temer praticou crime eleitoral ao ameaçar retirar os cargos do PP

Resultado de imagem para CIRO

O pré-candidato do PDT à presidência, Ciro Gomes, disse nesta quinta-feira, 12, que Temer praticou crime eleitoral ao ameaçar retirar os cargos do PP no governo caso o partido decida apoiar sua candidatura nas eleições de 2018. "Na medida em que o presidente da República, que a mim não surpreende, fala em cargo versus voto e apoio eleitoral, partidário, me parece que é absolutamente um crime eleitoral praticado à luz do dia, o que sendo o Temer não me surpreende nada", disse Ciro durante evento do PDT em um bar da Praia de Iracema, em Fortaleza.

Ciro também atirou no TSE: "esse é problema do Tribunal Superior Eleitoral". Para Ciro, o Tribunal Eleitoral, como autoridade máxima que zela pelo bom andamento das eleições, tem o dever de interpelar os abusos de quem usa o próprio cargo para pressionar aliados e alianças.

No evento em Fortaleza, Ciro falou sobre a formação de alianças em torno de sua pré-candidatura e afirmou que está dando tempo aos partidos que negociam apoio. "Imagina você conduzir partidos que estão no governo, já ameaçados publicamente pelo presidente da República. Estão tomando uma posição original", disse o presidenciável.

Fonte: BRASIL 247
Compartilhar no G+