Ipu (CE): Sec. de Saúde divulga os números do 2º trimestre da Atenção Básica 2018

A secretaria Municipal de Saúde de Ipu torna público relatório de atendimento realizado no 2º Trimestre de 2018 por as 17 equipes que compõe a Estratégia Saúde da Família – ESF/PSF. Segundo relatório emitido via e-SUS, durante esses 03 meses foram atendidos o TOTAL de 21541 pessoas. Você sabia que 69,26% desse público são do sexo feminino e 30,74% são do sexo masculino.

ATENDIMENTOS

Os profissionais que fazem a odontologia na Atenção Básica atenderam 2988;

Os Médicos atenderam 8930;

Os enfermeiros atenderam 9623;

No universo de pessoas atendidas listamos os grupos prioritários como: Gestantes, crianças, idosos, acamados, bem como, consultas de puericultura, planejamento familiar, prevenções ginecológicas, pessoas em acompanhamento com hanseníase, tuberculose, além de pacientes com diferentes queixas clínicas. Segundo estimativas do Ministério da Saúde, dados mostram que a Atenção Básica resolve algo em torno de 85% dos casos atendidos.

CONHEÇA UM POUCO MAIS SOBRE A ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE

A Estratégia Saúde da Família começou a ser implantada em 1991, com a criação do Programa Agentes Comunitários de Saúde (ACS). Em 1994 foram formadas as primeiras equipes do Programa Saúde da Família (PSF), hoje responsável pela cobertura de aproximadamente 50% da população brasileira. A estratégia busca melhorar a saúde e a qualidade de vida dos cidadãos, priorizando ações de prevenção e promoção da saúde de forma integral e contínua. Quase 100 milhões de pessoas já são beneficiadas pelo PSF, que vem substituindo o modelo tradicional de atenção básica. http://bvsms.saude.gov.br

Internacionalmente tem-se apresentado 'Atenção Primária à Saúde' (APS) como uma estratégia de organização da atenção à saúde voltada para responder de forma regionalizada, contínua e sistematizada à maior parte das necessidades de saúde de uma população, integrando ações preventivas e curativas, bem como a atenção a indivíduos e comunidades. Esse enunciado procura sintetizar as diversas concepções e denominações das propostas e experiências que se convencionaram chamar internacionalmente de APS.

No Brasil, a APS incorpora os princípios da Reforma Sanitária, levando o Sistema Único de Saúde (SUS) a adotar a designação Atenção Básica à Saúde (ABS) para enfatizar a reorientação do modelo assistencial, a partir de um sistema universal e integrado de atenção à saúde. http://www.sites.epsjv.fiocruz.br

Fonte: ASARIAS ARAÚJO - Gerente das Unidades Básicas de Saúde
Compartilhar no G+