Ipu (CE): Secretaria de Saúde em parceria com o Estado assegura tratamento a pacientes ostomizados

O que é pessoa ostomizada?

Pessoa ostomizada é aquela que precisou passar por uma intervenção cirúrgica para fazer no corpo uma abertura ou caminho alternativo de comunicação com o meio exterior, para a saída de fezes ou urina, assim como auxiliar na respiração ou na alimentação. Essa abertura chama-se estoma. Muitos procedimentos cirúrgicos necessários para tratamento do câncer acabam gerando estomas. O que é estomia?

É o nome da cirurgia que cria o estoma, um orifício, no abdômen ou na traqueia, permitindo comunicação com o exterior. Destacamos aqui:

Estomias Intestinais (colostomia e ileostomia) – São intervenções cirúrgicas realizadas, tanto no cólon (intestino grosso) como no intestino delgado e consistem na exteriorização de um segmento intestinal através da parede abdominal, criando assim uma abertura artificial para a saída do conteúdo fecal.

Estomias urinárias (urostomia) – Abertura abdominal para a criação de um trajeto de drenagem da urina. São realizadas por diversos métodos cirúrgicos, com objetivo de preservar a função renal. Fonte: http://www.saude.ce.gov.br

O que é a bolsa coletora?

A bolsa é um saco coletor que recebe as fezes ou a urina. Há vários tipos e são indicados de acordo com a localização do estoma, idade da pessoa e tipo de material a receber. Essas bolsas coletoras podem ser drenáveis ou não, opacas ou transparentes e em uma ou duas peças.

No ceará, o Programa de Atenção à Saúde da Pessoa Ostomizada funciona no Centro de Saúde Meireles, que fica na Av. Antônio Justa, 3113, e o serviço de atendimento ocorre de segunda a sexta-feira, das 7h30min às 16 horas. Atualmente, o programa tem 2.309 pacientes cadastrados. Destes, 91 ingressaram no último mês, até o dia 27 de janeiro de 2017.

Na cidade de Ipu existe hoje uma profissional de enfermagem(Enfermeira) responsável por este serviço que fez treinamento e desde 2011 está à frente dessa assistência realizando cadastro de pacientes novos, dispensação das bolsas e demais orientações.

Contabilizamos hoje 14 colostomizados e 01 urostomizado.

O paciente rotineiramente é avaliado ou conforme suas necessidades, seja pelos profissionais de suas unidades de Referência ou pela Equipe Especializada de Fortaleza. Em caso de reversão da ostomia, o paciente recebe alta e desvincula-se do Programa. A prefeitura Municipal de Ipu, prefeito Sérgio Rufino através da Secretária de Saúde (Glaydson Martins) vêm assegurando a distribuição mesmo quando FALTA as bolsas para esses pacientes. Essa têm sido a marca da Gestão Seguindo Avançando, compromisso e qualidade na assistência com muito respeito aos princípios do SUS.

Fonte: ASARIAS ARAÚJO
Compartilhar no G+