Ipu (CE): Secretaria de Saúde torna público os números do 2º trimestre do NASF, CAPS, SAD E CEO


O Ministério da Saúde criou o Núcleo de Apoio à Saúde da Família - NASF, com a Portaria GM nº 154, de 24 de Janeiro de 2008, republicada em 04 de Março de 2008 e atualizada pela Portaria de nº 3.124, de 28 de dezembro de 2012, que redefine os parâmetros de vinculação das modalidades 1 e 2, além de criar a modalidade 3.

O NASF foi criado com o objetivo de aumentar a resolubilidade das Equipes de Saúde da Família mediante o apoio matricial de especialistas, no desenvolvimento de ações básicas de saúde. Deve ser constituído por equipes de profissionais de diferentes áreas de conhecimento, para atuarem em conjunto com os profissionais das equipes de Saúde da Família (SF), compartilhando as práticas em saúde nos territórios sob responsabilidade das equipes de SF no qual o NASF está inserido.

As equipes multiprofissionais do NASF são compostas por diferentes categorias profissionais: Assistente social; profissional de Educação Física; farmacêutico; fisioterapeuta; fonoaudiólogo; profissional com formação em arte e educação (arte educador); nutricionista; psicólogo; terapeuta ocupacional; médico ginecologista/obstetra; médico homeopata; médico pediatra; médico veterinário; médico psiquiatra; médico geriatra; médico internista (clínica médica); médico do trabalho; médico acupunturista; e profissional de saúde sanitarista, ou seja, profissional graduado na área de saúde com pós-graduação em saúde pública ou coletiva ou graduado diretamente em uma dessas áreas. http://www.saude.mt.gov.br

ABRIL 549 MAIO 548 JUNHO 520 TOTAL 1617 NASF

Fonte: E-SUS Centro de Atenção Psicossocial – CAPS Segundo o site http://portalms.saude.gov.br, Os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) nas suas diferentes modalidades são pontos de atenção estratégicos da Rede de Atenção Psicossocial - RAPS: serviços de saúde de caráter aberto e comunitário constituído por equipe multiprofissional e que atua sobre a ótica interdisciplinar e realiza prioritariamente atendimento às pessoas com sofrimento ou transtorno mental, incluindo aquelas com necessidades decorrentes do uso de álcool e outras drogas, em sua área territorial, seja em situações de crise ou nos processos de reabilitação psicossocial e são substitutivos ao modelo asilar.

Centro de Atenção Domiciliar – SAD

Equipe Multiprofissional de Atenção Domiciliar (EMAD)

A EMAD é a principal responsável pelo cuidado do paciente domiciliado. A diferença entre as EMADs e as equipes de atenção básica está no tipo de atendimento prestado (especializado para pacientes domiciliados) e na composição da equipe profissional, que deverá conter, minimamente:

I. 1 ou 2 profissionais médicos, com somatório de carga horária semanal (CHS) de, no mínimo, 40 (quarenta) horas; II. 1 ou 2 profissionais enfermeiros, com somatório de CHS de, no mínimo, 40 (quarenta) horas; III. 3 ou 4 (pois pode ser 3 profissionais de 40h ou 4 profissionais de 30h); IV. Profissional fisioterapeuta e/ou assistente social, com somatório de CHS de, no mínimo, 30 (trinta) horas.

http://dab.saude.gov.br

ABRIL 554 MAIO 596 JUNHO 491 TOTAL 1641 CAPS

Fonte: Consolidado mensal de atendimentos

Centro de Especialidades Odontológicas – CEO

Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) é classificado como Clínica Especializada ou Ambulatório de Especialidade. Os Centros de especialidades Odontológicas estão preparados para oferecer à população, no mínimo, os seguintes serviços: » Diagnóstico bucal, com ênfase no diagnóstico e detecção do câncer de boca. » Periodontia especializada » Cirurgia oral menor dos tecidos moles e duros » Endodontia » Atendimento a portadores de necessidades especiais

Os profissionais da atenção básica são responsáveis pelo primeiro atendimento ao paciente e pelo encaminhamento aos centros especializados apenas casos mais complexos. Fonte: http://dab.saude.gov.br

ABRIL 203 MAIO 208 JUNHO 125 TOTAL 536 SAD

Fonte: E-SUS

“As informações contidas são fidedignas e constam no site do Ministério da Saúde e a publicidade dada tem por objetivo, melhor informar a nossa população”

Fonte: ASARIAS ARAUJO
Compartilhar no G+