Lula lidera no Ceará com 56% das intenções de voto; sem Lula, Ciro chega a 39%


Em um cenário sem Lula, a porcentagem de votos brancos e nulos no Estado aumenta 11 pontos percentuais. Bolsonaro ocuparia o segundo lugar, com 14% das intenções de voto.

Conforme pesquisa do Ibope divulgada nesta sexta-feira, 17, o ex-presidente Lula (PT) tem a preferência do eleitorado do Ceará, apesar da incerteza de se ele poderá de fato ser candidato devido à Lei da Ficha Limpa. O petista lidera com 56% das intenções de voto do Estado, seguido por Ciro Gomes (PDT), com 15%.

Em um cenário em que Lula não possa concorrer, o candidato do PDT sobe à liderança, com 39% das intenções de voto. Pesquisa foi encomendada pelo Sistema Verdes Mares e feita com 1.204 pessoas de diferentes sexto, idade e escolaridade. Está registrada na Justiça Eleitoral com o número CE-04197/2018.

O vice de Lula, Fernando Haddad, tem apenas 2% das intenções de voto dos cearenses caso o ex-presidente não possa concorrer. Com Lula retirado da disputa presidencial, o número de votos brancos e nulos no Ceará salta de 6% para 17%. Nesse cenário, Bolsonaro, antes com 9% das intenções de voto, passa a ocupar o segundo lugar, com 14%.

Os candidatos Cabo Daciolo (Patriota), Eymael (DC), Guilherme Boulos (Psol), Henrique Meirelles (MDB), Vera Lúcia (PSTU) e João Goulart Filho (PPL) não pontuam caso Lula possa concorrer. Sem Lula, Cabo Daciolo, Vera e João Goulart Filho ganham 1% de intenção de voto.

Confira os números

Com Lula

Lula - 56% Ciro Gomes - 15% Jair Bolsonaro - 9% Marina Silva - 5% Branco/Nulo - 6% Não sabe/Não respondeu - 4% Geraldo Alckmin - 2% João Amoedo e Álvaro Dias - 1% Cabo Daciolo, Eymael, Guilherme Boulos, Henrique Meirelles, Vera e João Goulart Filho - 0%

Sem Lula

Ciro Gomes - 39% Branco/Nulo - 17% Jair Bolsonaro - 14% Marina Silva - 11% Não sabe/Não respondeu - 7% Geraldo Alckmin - 5% Fernando Haddad - 2% Álvaro Dias, Cabo Daciolo, Vera e João Goulart Filho - 1% Eymael, Guilherme Boulos, Henrique Meirelles e João Amoedo - 0%

Fonte: Redação O POVO Online
Compartilhar no G+