Cabeleireiro é morto por cobrar dívida de R$ 10 por corte de cabelo


O cabeleireiro Manoel de Aquino Santos, de 46 anos, foi morto a tiros, na quinta-feira (30), em Luís Eduardo Magalhães, no oeste da Bahia.

O delegado que investiga do caso, Joaquim Rodrigues, informou que o principal suspeito do crime é um cliente de Manoel, que cortou o cabelo com a vítima no último sábado (25) e não pagou pelo serviço, que custou R$ 10.

A polícia informou que, no mesmo dia do corte de cabelo, Manoel e o outro homem se encontraram em um bar da cidade. Eles brigaram após a vítima fazer a cobrança do serviço. A polícia informou ainda que testemunhas disseram que, na madrugada de domingo (26), o suspeito tentou invadir a casa do cabeleireiro, mas não conseguiu.

Já na quinta-feira, o homem foi armado até a casa da vítima, que fica no bairro Jardim das Acácias e disparou contra o cabeleireiro. Ele foi morto enquanto brincava com o filho, uma criança de 4 anos, na porta da casa onde morava, em Luís Eduardo Magalhães, no oeste da Bahia.

De acordo com a Polícia Civil, o filho da vítima não foi atingido. Ninguém foi preso. As investigações do caso apontam que não há outros suspeitos do crime. Não há informações sobre o sepultamento de Manoel. Até a publicação desta reportagem, ninguém havia sido preso.

Fonte: G1
Compartilhar no G+