Ciro Gomes descarta aliança com Haddad no segundo turno

Image-0-Artigo-2459046-1

Em terceiro lugar nas pesquisas, candidato do PDT tenta conquistar eleitores do centro com discurso antipetista.

O candidato do PDT, Ciro Gomes, reforçou na sexta-feira suas críticas ao PT e seu candidato, Fernando Haddad. O pedetista, que fez agenda interna na sede da campanha em São Paulo em razão de recomendações médicas para que não tenha atividades mais intensas, como caminhadas, se reuniu com um grupo de mulheres que atuam na sua equipe. Terceiro colocado de acordo com as pesquisas de intenção de voto, Ciro disse que o PT tem "a natureza do escorpião" e que a burocracia do partido "sobe nas tamancas" quando a sigla é criticada.

Em entrevista para uma rádio, ele chamou o PT de "organização odienta de poder" e disse que não vai se aliar ao partido num eventual segundo turno ou aceitar qualquer convite para assumir um futuro ministério no caso de vitória de Haddad.

"Será que o Brasil aguenta mais um experimento do PT em bases da popularidade generosa que o Lula tem? Eu francamente acho que não aguenta e vou lutar no limite das minhas forças".

Ciro lembrou de seu apoio a Fernando Haddad em 2016 durante a campanha de reeleição para a Prefeitura de São Paulo. O pedetista destacou que o petista perdeu em todas as urnas, tanto nos bairros ricos como nos bairros pobres, entregando o cargo ao tucano João Doria, a quem Ciro chamou de "farsante".

As acusações fazem parte da estratégia adotada pelo candidato na reta final de campanha. Ciro tenta, com os ataques, diminuir a distância para Fernando Haddad, alçado à segunda colocação após a indicação de Lula. O candidato aproveitou para rebater uma ironia do petista durante o debate realizado em São Paulo na última quarta-feira.

Após Ciro dizer que preferiria governar sem o PT, Haddad relembrou uma declaração do adversário, que dissera em entrevista meses antes que o petista seria um bom vice e que, juntos, formariam um "dream team" (time dos sonhos).

Vice

Segundo Ciro, a declaração foi dada em 2017 e tinha o sentido de que, para ele, Haddad honraria qualquer chapa se fosse escolhido como vice. O candidato afirmou que ele próprio foi sondado por petistas para ser vice de Lula, lugar que coube a Haddad.

"Não achei que seria candidato e que teria condição de ter apoio do PT. Porque o PT tem a natureza do escorpião, só sabe apoiar a si próprio", disse Ciro, que completou: "quando a gente ajuda (o PT), é o melhor herói do mundo. Qualquer crítica mais fraterna e respeitosa que se faça, o PT sobe nas tamancas. Estou falando isso não do militante, mas da burocracia, da cúpula".

O candidato afirmou que não aceitou participar da "fraude" que teria sido cometida pelo partido. Nas últimas semanas, Ciro vem afirmando que Lula e o PT fraudaram a vontade do eleitor que simpatiza com o ex-presidente ao alongar a defesa da candidatura do petista.

"Eu fui convidado pelo Lula para ser candidato a vice dele e considerei uma indignidade. Ele (Haddad) aceitou. Isso já faz uma diferença brutal", disse, antes de relembrar as visitas de Haddad a políticos influentes do MDB como Renan Calheiros e Eunício Oliveira.

Nas últimas pesquisas de intenção de voto, Haddad se distanciou de Ciro. Mesmo assim, o candidato do PDT manteve o discurso de confiança de que estará no segundo turno. Na quinta, em Salvador, sua vice, Kátia Abreu, no entanto, disse que, em um segundo turno entre Jair Bolsonaro (PSL) e Haddad, não votaria em nenhum dos dois.

Saúde

Durante a reunião com as mulheres de sua campanha, Ciro recomendou que elas fossem aos atos que estão sendo organizados contra Jair Bolsonaro.

O próprio candidato, no entanto, afirmou que não irá às manifestações para não partidarizar o protesto. Kátia Abreu, sua vice, afirmou após a reunião que também não marcará presença, também pelos mesmos motivos.

Além disso, Ciro deve passar o final de semana ainda se recuperando após passar uma noite internado para um procedimento na próstata.

Ao comentar seu estado de saúde, Ciro aproveitou para recomendar aos homens que façam o exame de prevenção contra o câncer de próstata.

"Fiz questão de dar toda a transparência porque é muito importante que o homem fada a prevenção. Só não estou passando um mau bocado porque faço a prevenção. Muitas vezes faz piada com isso, muita gente se engana. O câncer de próstata é curado se diagnosticado de primeira hora", afirmou.

Fonte: Diário do Nordeste
Compartilhar no G+