Com empate nas pesquisas, Ciro e Marina polarizam debate

Resultado de imagem para MARINA E CIRO

Encontro entre candidatos foi promovido pelo Estadão, TV Gazeta, Jovem Pan e Twitter. É o primeiro debate sem a presença de Jair Bolsonaro, ferido na última semana.

Os candidatos Marina Silva (Rede) e Ciro Gomes (PDT) procuraram polarizar durante o debate realizado pelo Estadão, TV Gazeta, Jovem Pan e Twitter neste domingo, 9. Os dois candidatos estão numericamente empatados em segundo lugar na mais recente pesquisa do Ibope, com 12% das intenções nos votos dos eleitores.

Durante uma pergunta relacionada à educação, Ciro lembrou dos números relacionados ao Ceará. A candidata Marina Silva usou os dados sobre a segurança pública cearense para atacar Ciro Gomes. "No nosso querido Ceará, o número de homicídios dobrou nos últimos 10 anos. É impossível enfrentar esse problema sem o Governo Federal. Qual sua proposta para o grave problema da violência que ceifa 63 mil vidas por ano?", afirma a candidata da Rede.

Ciro Gomes disse que, se for eleito, irá criar um sistema único de segurança no Brasil. "O que enfrenta a violência de fato é uma política técnica, científica, para se infiltrar, mapear, investigar e cortar a cabeça das facções criminosas", concluiu.

São Paulo

Ciro aproveitou para criticar indiretamente o candidato Geraldo Alckmin do PSDB. Segundo Ciro, o problema da segurança pública no Brasil se deve á atuação de facções criminosas dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

O candidato à Presidência da República pelo Partido Democrátido Trabalhista (PDT) Ciro Gomes ainda reagiu com irônia à promessa feita pelo candidato Henrique Meireles do partido do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), que pretende criar 10 milhões de empregos, durante debate

Quando o Meirelles citou a proposta, Ciro fez sinal de "surpresa" enquanto levantava e abaixava a cabeça, em tom de ironia, fora das câmeras.

Sobre o assunto desemprego, ser foi eleito Ciro Gomes promete criar 2 milhões de empregos em apenas um ano de governo.

Fonte: O POVO
Compartilhar no G+