Em Juazeiro, Haddad diz que espera alcançar votação de Camilo no Ceará

Cumprindo agenda no Ceará neste sábado (20), Haddad mira conquistar também os votos de Ciro Gomes (PDT).

Após participar de ato em Fortaleza, pela manhã, o candidato à Presidência da República, Fernando Haddad (PT), visita a Região do Cariri, na tarde deste sábado (20). Acompanhado do governador reeleito Camilo Santana (PT) e de outras lideranças da região, o presidenciável disse que, se alcançar, no Ceará, a votação obtida por Camilo - 3.457.556 votos -, a maior do Estado e do País nas eleições de 2018, estará "satisfeito".

Em caravana pelo Nordeste, neste fim de semana, o Ceará é o primeiro estado que Fernando Haddad visita, de olho em atrair o eleitorado do candidato derrotado no primeiro turno Ciro Gomes (PDT), que obteve quase dois milhões de votos no Estado. O petista fez questão de enfatizar a importância do apoio do PDT, ainda que crítico, à sua candidatura.

Após visitar o Horto de Padre Cícero, em Juazeiro do Norte, com o prefeito do Município, Arnon Bezerra (PTB), o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), Camilo Santana e outros apoiadores, Haddad participou de ato político na Praça Siqueira Campos, no Município do Crato.

Haddad, que aparece em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto para o segundo turno, voltou a atacar, durante entrevista coletiva em Juazeiro do Norte, seu adversário, o candidato Jair Bolsonaro (PSL), ao chamá-lo de "soldadinho de araque". Ele disse que "está lutando contra forças poderosas" e acredita haver "tempo suficiente" para derrotá-lo.

Sobre a denúncia de compra de pacotes de envios de mensagens em massa por simpatizantes de Bolsonaro contra a sua candidatura, Haddad disse que a suposta ação põe "em risco a democracia" e cobrou maior atuação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e do Ministério Público. "Eles vão fraudar a eleição. O candidato do PT criticou, mais uma vez, a decisão de Bolsonaro de não ir para os debates. "Frente a frente ele não faz debate", opinou.

Ainda neste sábado, após deixar o Ceará, o presidenciável petista segue para Picos (PI) e encerra a campanha pelo Nordeste no Estado do Maranhão.

Fonte: DIÁRIO DO NORDESTE
Compartilhar no G+