Ipu (CE): Reunião com Agentes de Saúde sobre os indicadores da saúde para a conquista do Selo Unicef para o município

Na manhã desta sexta-feira (25/01/2019), aconteceu na Câmara Municipal de Ipu uma reunião em que foi apresentado para os Agentes Comunitários de Saúde a equipe do Selo Unicef de Ipu. Na ocasião foi norteado aos agentes os indicadores da saúde para a conquista do selo para o município.

A equipe do Selo Unicef de Ipu é composta pela Articuladora: Conceição Guilherme (foto abaixo)



Mobilizador: Pedro Rodrigues.

Técnico pedagógico: Jonas Medeiros.

Coordenadora da Atenção Básica: Ana Cláudia Linhares.

Gerente das Ubasf,s: Asarias Araújo.



Também estiveram presentes o Chefe de Gabinete Tião Rufino e a Secretária de Educação Terezinha Rufino. 




Com informações e fotos: Asarias Araújo

O QUE É O SELO UNICEF?

O Selo Unicef é uma certificação concedida pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), instituído no Ceará em 1999 para estimular às gestões públicas municipais à melhorar indicadores relacionados à infância e adolescência.

Os municípios que reduzirem as desigualdades e iniquidades e efetivarem os direitos das crianças e adolescentes recebem a certificação, após um processo de avaliação.

A Convenção sobre os Direitos da Criança e o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) são as principais referências utilizadas pelo Unicef na definição das diretrizes e dos critérios avaliados a cada emissão do Selo.

A oitava edição avaliará o período de 2017 a 2020 e conta com 1.902 municípios do Semiárido brasileiro e da Amazônia legal.

No Ceará estão inscritos 176 municípios, no qual Ipu é um deles.

QUAIS SÃO OS INDICADORES MONITORADOS?

São avaliados 11 indicadores sociais.

1)Percentual do total de nascidos vivos até um ano com registro civil;

2)Taxa de abandono no Ensino Fundamental;

3)Percentual de crianças beneficiadas pelo BPC que estão na escola;

4)Percentual de crianças menores de cinco anos acima do peso;

5)Percentual de nascidos vivos de mulheres com idade entre 10 e 14 anos;

6)Percentual de gestantes com sífilis realizando tratamento adequado;

7)Percentual investigado de óbitos de mulheres em idade fértil;

8)Distorção idade-série nos anos finais (5º ao 9º) da rede municipal;

9)Percentual investigado de óbitos infantis;

10)Taxa de mortalidade entre 10 e 19 anos por causas externas;

11)Percentual de adolescentes de 16 e 17 anos cadastrados no TRE.

Além de se identificar a participação social da população inclusive das crianças e adolescentes. 




ANUNCIANTES NETCINA









Compartilhar no G+