Chuva deixa o Rio de Janeiro em estágio de atenção nesta segunda, 11

Trecho alagado na Rua do Resende, no Centro

O Rio entrou em estágio de atenção às 5h50m desta segunda-feira. Pancadas de chuva forte atingem praticamente toda a cidade, sendo os bairros mais afetados, até o momento, o Jardim Botânico, na Zona Sul, e a Saúde, na Zona Portuária. Na Avenida Lúcio Costa, no sentido Barra, um carro capotou, interditando parcialmente a via. Na altura do número 1.151 da Avenida Vicente de Carvalho, sentido Irajá, na Penha, um acidente com veículo ocupa uma faixa da pista.

Na Avenida Brasil, há bolsões de água na altura da Cidade Alta e entre Olaria e Bonsucesso, no sentido Centro; e na altura do Viaduto da Ilha e Mercado São Sebastião, no sentido Zona Oeste.

Já há pontos de alagamento em diversas regiões, como o Catete, na altura da Rua Silveira Martins, e no Centro, na altura da Central do Brasil. Há também bolsões d'água na Estrada do Itanhangá e na Rua Senador Camará, na altura do Fórum Regional de Santa Cruz, na Zona Oeste.

Uma faixa da Radial Oeste na altura da estação de São Cristovão, sentido Centro, está bloqueada pela queda de uma árvore. Em Botafogo, duas árvores caíram na Rua Real Grandeza. A Estrada de Furnas ficou parcialmente interditada por cerca de uma hora nos dois sentidos também devido à queda de uma árvore no trecho próximo à comunidade da Fazendinha, no Alto da Boa Vista.

O VLT está operando normalmente, após ter limitações nas Linhas 1 e 2 no início da manhã.

De acordo com o Centro de Operações Rio (COR), a previsão para as próximas horas é de chuva moderada a forte, podendo ser muito forte em curto período de tempo, acompanhada de raios e rajadas de vento. A Marinha também informa que ondas de 2,5 metros de altura podem atingir a orla do Rio até a manhã de terça-feira.

A Prefeitura do Rio recomenda que a população tome as seguintes ações preventivas:

- Permaneça ou procure um local seguro. Evite áreas sujeitas a alagamentos e/ou deslizamentos; - Todos os cidadãos devem se cadastrar no serviço de alertas da Defesa Civil via SMS. Basta enviar o CEP de casa para o nº 40199, por mensagem de texto. É gratuito; - Verifique se há sinais de rachaduras em sua residência. Ao perceber trincas ou abalo na estrutura, acione a Defesa Civil pelo número 199 e evite ficar em casa; - Moradores de áreas de risco precisam ficar atentos aos alertas sonoros. O acionamento das sirenes indica perigo de deslizamento. As pessoas devem se deslocar para os pontos de apoio estabelecidos pela Defesa Civil Municipal. Os locais são informados pelo número 199; - Redobre atenção ao dirigir. Em caso de chuva, as pistas ficam escorregadias e podem conter bolsões d’água. Mantenha os faróis acesos; -Em casos de ventos fortes e/ou chuvas com descargas elétricas, evite ficar próximo a árvores ou em áreas descampadas; - Evite colocar o lixo nos pontos de coleta. A água da chuva pode levar o lixo a entupir bueiros e galerias; - Fique atento às informações divulgadas pelos veículos de comunicação.

Fonte: EXTRA
Compartilhar no G+