Bolsonaro demite secretário do Esporte e o substitui por primo de Ciro Gomes

A decisão aconteceu nesta quinta-feira, 18.

Hamilton Mourão, apontado como seu "padrinho", até tentou mantê-lo no cargo, mas não obteve êxito

Atendendo às ordens do presidente Jair Bolsonaro, o ministro da Cidadania, Osmar Terra, demitiu o secretário especial do Esporte, Marco Aurélio Costa Vieira. Para substituí-lo, foi escalado o general Décio dos Santos Brasil, primo de Ciro Gomes (PDT), candidato à presidência nas eleições de 2018. As informações são da Agência Estado.

O vice-presidente Hamilton Mourão, apontado como seu “padrinho”, até tentou mantê-lo no cargo, mas não obteve êxito. O motivo da demissão foi a tentativa de Marco Aurélio em retomar o Ministério do Esporte. A indicação do novo secretário passou pelo ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, e pelo chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, até ser chancelado pelo próprio presidente.

Vieira estava há 107 dias no comando da Secretaria Especial do Esporte. Antes disso, já havia atuado como diretor executivo de Operações dos Jogos Olímpicos do Rio, além de dirigir o revezamento da tocha olímpica em 2016. Procurado pelo Estado nesta quinta, não quis dar entrevista.

Na última semana havia ocorrido um mal-estar entre o ex-secretário e Osmar, que não teria gostado de saber que Marco Aurélio tinha se reunido com Bolsonaro sem comunicá-lo. Ainda na semana passada, Osmar tentou amenizar especulações sobre uma possível saída de Vieira. "Nossa dificuldade é juntar três ministérios em um e fazer funcionar lá na ponta. Não tem de ficar mudando secretários. Tem é de fazer eles trabalharem e todos estão”, afirmou. Apesar disso, assumiu existir "jogo de interesses e de bastidores".

Fonte: O POVO
Compartilhar no G+