Natural de Ipu; corpo de cearense morta em desabamento no RJ foi encontrado na manhã desta segunda (15)

Desabamento de prédios na Muzema, no Rio de Janeiro — Foto: AP Photo/Renato Spyrro

O corpo de Antônia Deivila Sampaio foi encontrado na manhã desta segunda-feira (15); o outro cearense que morreu na tragédia é Raimundo Nonato do Nascimento.

O corpo de mais um cearense foi encontrado, na manhã nesta segunda-feira (15), em meio aos escombros dos dois prédios que desmoronaram na comunidade Muzema, na zona oeste do Rio de Janeiro. Antônia Deivila Sampaio, 31 anos, nasceu em Ipu, na Região da Serra da Ibiapaba, no Ceará. Ela comprou um apartamento no edifício que desabou há apenas 6 meses, segundo a tia, Antônia Maria.

A parente da vítima informou ao G1 que a família esperava encontrar a cearense com vida, mesmo após três dias do ocorrido. Deivila estava em casa no momento que os prédios desabaram, na última sexta (12).

Antonia Maria disse ainda que Deivila morava no Rio de Janeiro desde criança e havia comprado um apartamento na comunidade Muzema há apenas seis meses. Ela vivia com o marido, que também é do Ceará, e não tinha filhos.

Deivila é a segunda vítima cearense encontrada morta nos escombros dos prédios. A primeira foi Raimundo Nonato do Nascimento, 41 anos, foi identificado no último sábado (13).

Um outro cearense, Evangelista Rodrigues, também está envolvido na tragédia em Muzema. Ele estava no trabalho quando recebeu a notícia do desabamento do prédio em que sua ex-mulher, Zenilda Bispo Amorim, 38 anos, morava com o filho, Juan Amorim Rodrigues, 10 anos.

Os corpos da ex-mulher e da criança foram achados no último sábado (13). Eles foram encontrados abraçados.

Fonte: G1/CE
Compartilhar no G+