Opinião: Rogério Ceni é o maior técnico da história do Fortaleza

Resultado de imagem para CENI CAMPEÃO DO NORDESTE
Tricolor chegou ao terceiro título consecutivo em dois anos: Série B do Brasileiro, Cearense e Copa do Nordeste.

O Leão é Rei. Frase escrita, rememorada é agora eternizada pelo Fortaleza Esporte Clube com o título inédito da Copa do Nordeste. A nova taça é justa e entregue ao time que apresentou o melhor futebol dentro da competição.

Ser campeão regional é uma honra e, acima de tudo, mostra um exemplo de gestão por parte do clube. O capítulo da Série C foi muito grande - oito anos -, mas o posterior é ainda maior. É um Centenário marcado por conquistas nacionais, vitórias no Estadual e a consolidação de uma instituição. No entanto, agora atinge patamares equivalentes ao tamanho da torcida.

A campanha foi primorosa. Dentro de campo, uma primeira fase avassaladora que trouxe a liderança do Grupo A com méritos. O Fortaleza veio como favorito ao título logo na chegada à semifinal, quando esteve acompanhado de Náutico, Botafogo/PB e Santa Cruz.

Houve momentos importantes ao longo da jornada: hat-trick de Júnior Santos no Confiança, a cobrança de falta de Dodô contra o Vitória, o gol salvador de Romarinho diante do Santa Cruz. Capítulos guiados por um ídolo à beira do gramado: Rogério Ceni, o maior técnico da história do clube. São muitos os fatos que permeiam o título, todavia, nada será maior que as “festas” da Arena Castelão, o 12ª jogador que fez toda a diferença.

O torcedor é parte do time e contabilizado como um, mas são milhares. É fácil admitir o espetáculo da torcida do Fortaleza. No mais, que o título sirva para registrar a força de um Estado que deixou de ser emergente para escrever a história dos vitoriosos da região como protagonista. Viva o futebol cearense!

Fonte: Por Alexandre Mota/DN
Compartilhar no G+