'A Vida Invisível' é indicado do Brasil para tentar vaga no Oscar 2020


Dirigido por Karim Aïnouz, ele venceu mostra no Festival de Cannes. Longa com Fernanda Montenegro tenta indicação a Filme Internacional, após disputa acirrada com 'Bacurau'.

"A Vida Invisível" foi o filme indicado pelo Brasil para tentar uma vaga no Oscar 2020. Ele disputou com outros 11 concorrentes e tenta agora uma dos cinco indicações na categoria de Melhor Filme Internacional, antes chamada Filme em Língua Estrangeira.

Dirigido pelo cearense Karim Aïnouz, o filme narra a trajetória de duas irmãs cariocas nos anos 1950, com "sonhos soterrados pelo peso de uma sociedade machista".

Fernanda Montenegro e Carol Duarte dividem o papel de Eurídice. O filme tem estreia prevista para novembro no Brasil e foi o vencedor da mostra Um Certo Olhar, do Festival de Cannes.

Baseado no romance de Martha Batalha, "A vida invisível de Eurídice Gusmão", a ideia era dar voz às mulheres, segundo o cineasta. Foi também uma forma de homenagear sua mãe, que o educou sozinha, e sua avó que viveu 108 anos.

Mais melodramático e com atuações que lembram as do teatro, "A vida invisível" teve como inspiração declarada as telenovelas brasileiras dos anos 1970. "Eu queria que se aproximasse das novelas da Janete Clair e nos filmes a que assistia na 'Sessão da tarde', que tivesse um apelo popular", disse o diretor ao G1.

'Bacurau' bem votado


Após quase duas horas de reunião na Cinemateca Brasileira, a comissão especial da Academia Brasileira de Cinema tomou a decisão após ficar dividida.

“Não foi consenso, mas todos gostamos do filme”, declarou Anna Muylaert, presidente da comissão. Segundo ela, o placar foi de 5 para "A vida invisível" contra 4 para "Bacurau".

“Tomamos a decisão pensando nas chances do filme na campanha americana. É um dos maiores diretores do cinema brasileiro e tem influência no cinema americano, tem a Fernanda Montenegro, que já concorreu ao Oscar, e é um belíssimo filme”.

"A vida invisível" teve seus direitos de exibição comprados pela Amazon e tem produção da RT Features, do brasileiro Rodrigo Teixeira (de "Me chame pelo seu nome" e "A Bruxa").

"O talento do Karim e o resultado do filme falam por si, mas obviamente nosso trabalho será grande. Vamos iniciar a estratégia de campanha com a Amazon, com contratação de profissionais de publicidade e montagem de cronograma de exibições", disse o produtor ao G1.

O acordo feito com a Amazon, plataforma de Streaming, permite também a exibição em cinemas. "Ainda não sabemos em quantas salas, ia depender da indicação. Agora podemos negociar", explicou Karim.

"Praia do Futuro" (2014), "O céu de Suely" (2006) e "Madame Satã" (2002) estão entre os trabalhos anteriores de Aïnouz.

Equipe comemora

"Isso demonstra que a cultura cinematográfica brasileira, num momento como esse, nos credencia como artistas e cidadãos. Karim merece", disse Fernanda Montenegro ao G1.

O diretor Karim Aïnouz comemorou a escolha e revelou que o filme é dedicado à força das mulheres, sobretudo a sua mãe.

"Fui criado por mãe solo em uma família de mulheres. Então é um filme bem pessoal, apesar de ser também político. Eu queria falar sobre essa geração de mulheres que foi invisibilizada e das opressões que, apesar dos avanços, persistem sete décadas depois."

Para ele, a beleza da história do livro - e de seu filme também - está na emoção.

Karim Ainouz, diretor de 'A Vida Invisivel', recebe o prêmio da mostra Um Certo Olhar em Cannes 2019.

Veja as etapas da seleção para o Oscar:

>No dia 19 de agosto, a Academia Brasileira divulgou 12 filmes pré-selecionados;

>Nesta terça, a comissão com nove profissionais do audiovisual brasileiro escolheu o representante. A comissão pode fazer a escolha por votação ou chegar a um consenso;

>Em dezembro, em data ainda não anunciada, a lista com os dez semifinalistas na categoria é divulgada;

>A Academia de Hollywood divulga cinco indicados no dia 13 de janeiro de 2020;

>A cerimônia do Oscar será no dia 9 de fevereiro, em Los Angeles.





Fonte: G1
Compartilhar no G+