Criança francesa com suspeita de sarampo causa fechamento de ala em UPA no Ceará


Exames laboratoriais ainda devem confirmar se o menino contraiu ou não a doença; ele será transferido para a residência de tios e ficará em observação.

Uma ala Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Eusébio, na Região Metropolitana de Fortaleza, está fechada temporariamente, até 18h desta sexta-feira (30), por suspeita de sarampo em um garoto que veio da França e passou por São Paulo antes de chegar ao Ceará, no fim de julho. A informação é da assessoria de comunicação da prefeitura do município.

A UPA repassou que a criança teve febre por dois dias, logo que chegou ao Ceará, mas o sintoma passou. Atualmente, ela apresenta manchas avermelhadas no pescoço. Há, contudo, suspeita de elas serem brotoejas causadas pelo calor. Exames laboratoriais devem confirmar ou não a doença. Os materiais coletados, como sangue e urina, serão enviados ao Laboratório Central de Saúde Pública do Ceará (Lacen).

O menino, que é francês, será transferido ainda hoje para a residência dos tios, também no Eusébio, e ficará sob observação da família. Os pais tinham uma viagem marcada para o Rio Grande do Norte na próxima segunda-feira (2), mas foram orientados a reagendar a excursão.

Na tarde desta sexta-feira (30), um aviso foi fixado na entrada da UPA informando que o fechamento, determinado pelo período de duas horas, ocorre "para que seja realizado o bloqueio vacinal em todos os pacientes". A UPA atende à população tanto do Eusébio quanto da cidade de Aquiraz.

Antes do garoto, um caso de sarampo num adulto já havia sido descartado na unidade. A equipe da UPA constatou que as manchas vermelhas no corpo do paciente se deram por conta de uma depilação. A pessoa não apresentou febre, coriza ou qualquer outro sintoma relacionado à doença.

Sarampo no Ceará

Há uma semana, o primeiro caso de sarampo de 2019 no Ceará foi confirmado pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesa). A pasta declarou que uma pessoa moradora de Fortaleza contraiu a doença em um município de outro estado onde havia surto da doença.

O paciente foi internado e isolado para receber tratamento adequado. Segundo o órgão, a equipe da Vigilância do Município de Fortaleza realizou ações de bloqueio vacinal nas pessoas que tiveram contato com o paciente. A Sesa lembra que o último caso autóctone (transmissão interna) de sarampo no Ceará foi confirmado em julho de 2015.

Fonte: G1 Ceará
Compartilhar no G+