Jornais franceses relatam bastidores da novela Neymar, com direito a alfinetada de Leonardo


Diários "L'Équipe" e "Le Parisien" recapitulam longo processo que apontava para possível saída do brasileiro, que também contou com reunião de presidente com capitães da equipe

A novela que durou mais de dois meses e apontou para a possível de saída de Neymar do PSG terminou de forma surpreendente, com a permanência do astro. E, após as negociações chegarem ao fim, os diários esportivos da França relataram os bastidores de todo o processo, que contou teria contado com capítulos como uma alfinetada do diretor esportivo Leonardo e um atrito com um jovem jogador durante um treinamento.

Em longa reportagem, o "L'Équipe" indica que a vontade de Neymar rumar ao Barcelona teve como catalisador a pressão de Messi, que teria trocado mensagens com o brasileiro pedindo seu retorno para buscar a Liga dos Campeões. Também influenciado pelo argentino, o presidente do Barça, Josep Maria Bartomeu, teria prometido todo o esforço para tentar conseguir a contratação.

PSG conversa com organizadas para melhorar imagem de Neymar após fim do negócio com o Barça

E teria sido em meio aos rumores cada vez mais intensos que o brasileiro Leonardo, diretor esportivo do PSG, teria chegado ao clube francês e deixado claro que não haveria mais distinção dentro do vestiário. Segundo o "L'Équipe", no dia em que Neymar retornou aos treinos, em 15 de julho, o dirigente foi ríspido ao conversar com o elenco.

- Falarei em francês. Se alguns não entendem, precisam ter aulas - teria dito o diretor.




O mesmo diário indica que Neymar "não compreende o tratamento de Leo", uma vez que o clube francês ofereceu toda a liberdade para o brasileiro nas suas duas primeiras temporadas. O "Le Parisien", por sua vez, apontou que o presidente do PSG, Nasser Al-Khelaifi procurou os capitães da equipe para dizer que Neymar só iria embora diante do pagamento de € 300 milhões.

Os dois diários relatam como o Real Madrid acabou aparecendo como um possível destino para Neymar, que teria deixado esta possibilidade aberta diante da postura do Barcelona. A Juventus também teria cogitado a negociação em julho.

Diante de negociações lentas, com o Barcelona pouco incisivo até a segunda quinzena de agosto, Neymar "teve dificuldade para esconder seu aborrecimento e nervosismo", segundo o "L'Équipe". O jornal diz que, neste clima, o brasileiro teve um atrito com um jovem companheiro de equipe durante um treinamento.

O mesmo diário chega a dizer que Neymar se questionou se estava sendo alvo de um blefe envolvendo o PSG, que teria apenas tentado uma vontade de buscar uma solução, sem a rela intenção de vendê-lo, e o Barcelona, que teria entrado na negociação apenas para agradar Messi.

Fonte: G1
Compartilhar no G+