Ninguém gosta de lambe-botas, diz Lula sobre relação de Bolsonaro com EUA


'O papel do Bolsonaro na relação com os Estados Unidos é uma coisa humilhante', afirma ex-presidente em entrevista exclusiva a Opera Mundi.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, em entrevista a Opera Mundi, que a postura do presidente Jair Bolsonaro em relação aos EUA "é uma coisa humilhante" e que essa postura prejudica o próprio governo porque "ninguém gosta de lambe-botas". As declarações foram feitas de em uma entrevista exclusiva, concedida na última quarta-feira (18/09), na sede da Polícia Federal em Curitiba, onde o petista está preso há mais de um ano.

"O papel do Bolsonaro na relação com os Estados Unidos é uma coisa humilhante. [...] Veja, é total subserviência. Isso não faz bem para o Brasil. não faz bem para o Bolsonaro, se você quer saber. Ninguém gosta de quem não se respeita, ninguém gosta de lambe-botas. Ninguém gosta de lambe-botas", disse.

Lula ainda comentou a intenção do presidente de indicar o filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, para a embaixada em Washington, afirmando que a responsabilidade nessa questão é do Senado.

"Eu, sinceramente, não vejo preparo político para que o filho de Bolsonaro seja essa pessoa. Bem, se ele quer arcar com as consequências, que arque. É o Senado que, em última hipótese vai investigar, vai pedir para ele fritar um hambúrguer lá dentro do Senado. Pede para ele assar uma linguiça, pede para ele fazer qualquer outra coisa, pois só hambúrguer não é credencial para alguém ser embaixador. Então, a responsabilidade republicana é do Senado", afirmou.

O ex-presidente ainda disse que seria ótimo se o democrata Bernie Sanders, que já manifestou apoio à liberdade de Lula, ganhasse as eleições norte-americanas para a presidência em 2020, mas que não torce para ninguém em específico.

"Se o Bernie Sanders ganhasse as eleições seria ótimo. Eu não conheço as pessoas, então eu não tenho como dar palpite sobre outro país. A única coisa que eu acho é que um país como o Brasil, o Brasil é muito importante. A única coisa que falta ao Brasil é ele se respeitar. Você aprende uma coisa elementar no berço, você aprende com a sua mãe. Você tem que gostar de ser respeitado e você tem que respeitar os outros", disse.

A entrevista de Lula a Opera Mundi teve como foco os temas internacionais. Entre eles, estão a posição da esquerda após a queda do Muro de Berlim; a relação do Brasil com os EUA; a política externa do governo Bolsonaro; Mercosul; Alca e Foro de São Paulo.

Fonte:Uol.com
Compartilhar no G+