Bombeiros fazem ato em homenagem às vítimas de queda de prédio em Fortaleza


Nove pessoas morreram e sete foram resgatadas com vida sob os escombros do Edifício Andrea, que desabou na terça-feira (15).

Após a retirada da nona e última vítima ainda desaparecida no desabamento do Edifício Andrea, os socorristas do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e Samu prestaram uma homenagem aos mortos na tragédia. Em formação, os profissionais fizeram um minuto de silêncio, interrompido apenas pelo soar de uma trombeta. Assista no vídeo acima.

A operação de buscas por pessoas sob os escombros foi encerrada na noite de sábado (19). Sete pessoas foram resgatadas com vida e nove morreram no desabamento.

"Como em toda grande operação, agora deixamos nossa homenagem às vítimas e aos três bombeiros que morreram em combate ontem no Rio de Janeiro" afirmou coronel do Corpo de Bombeiros Eduardo Holanda, comandante da operação.

Em seguida, o grupo de voluntários da área da saúde prestaram homenagens aos socorristas distribuindo rosas brancas. “Além daquelas pessoas que estavam debaixo dos escombros, esses bombeiros que trabalharam dia e noite também precisavam de ajuda. Nós tentamos, de alguma forma, dar um pouco de conforto a eles”, disse Leila Diniz, uma das coordenadoras do grupo de voluntários da área da saúde.

Segundo ela, haviam cerca de 50 voluntários todos os dias, entre fisioterapeutas, massoterapeutas, enfermeiros, técnicos de enfermagem, médicos e psicólogos. “Nós tentamos organizar esse contingente de pessoas que queriam ajudar para que não acabassem atrapalhando. Também tentamos organizar as doações, não faltou nada. Agradecemos muito a solidariedade de todos os cearenses”, relata Julyana Freitas, enfermeira e coordenadora.




“A gente vê que a vida é muito rápida, mas podemos ter esperança sim, porque ainda existem pessoas para ajudar. Quando acontece uma tragédia desse tamanho, a gente tem muita gente para contar. Conseguimos unir nossas forças e trabalhar contra isso. Então, eu vejo que ainda existe amor no mundo”, acrescenta Diniz.

Fonte: G1
Compartilhar no G+