Guerra do tráfico leva caos a Costa Barros; ônibus são incendiados, metrô fecha e trens são afetados

Três ônibus foram incendiados na noite desta quinta-feira (3) — Foto: Divulgação/Wesley Ramon

Pelo menos três ônibus foram incendiados e interditaram a Av. Martin Luther King Jr. Segundo a PM, o motivo é guerra entre facções. Estação do metrô fechou por volta das 18h.

Um confronto entre duas facções na região do Complexo da Pedreira, em Costa Barros, Zona Norte do Rio, interrompeu o serviço de metrô e alterou a circulação dos trens da Supervia na noite desta quinta-feira (3).

Pelo menos três ônibus foram incendiados. A região da Estrada de Botafogo com a Avenida Pastor Martin Luther King Junior foi fechada. Por volta das 19h30, o trânsito estava intenso nas imediações.

De acordo com a Rio Ônibus, os ônibus queimados são das linhas 688 (Pavuna - Méier), 920 (Pavuna-Bonsucesso) e 778 (Cascadura-Pavuna).

A estação Engenheiro Rubens Paiva foi fechada por cerca de cinco minutos por volta de 18h40 e voltou a ser fechada às 19h25 por causa da troca de tiros, segundo o MetrôRio. Com o segundo fechamento, a operação está sendo feita entre Pavuna e Botafogo.




Metrô e Supervia

O serviço do metrô foi normalizado por volta das 20h. O tráfego ficou interrompido por cerca de 30 minutos. Durante o tempo em que a estação ficou fechada, os passageiros esperaram sentados no chão a reabertura da estação.

Segundo a Supervia, em função de um tiroteio nas proximidades da estação Costa Barros a circulação do ramal Belford Roxo ficará da seguinte forma: Central do Brasil até Mercadão e Belford Roxo - Pavuna/São João de Meriti.



Guerra de facções

A Polícia Militar confirmou que é um confronto entre quadrilhas rivais das comunidades do Chapadão e da Pedreira.

Nas redes sociais, moradores relatam que traficantes do Morro do Chapadão atiraram contra mototaxistas e dizem que há mortos. No entanto, nada foi confirmado ainda pela Polícia ou pelos Bombeiros.

Equipes do 41º BPM (Irajá) foram acionados para o local. Até às 20h30 não há informações de feridos ou presos.

*estagiária, sob a supervisão de Káthia Mello

Fonte: G1
Compartilhar no G+