'Ipu Berço de Grandes Educadores' homenagem aos professores


A jornalista ipuense residente na cidade de Pomarède, Midi-Pyrenees, na França, Francisca Ornilce Marques leitora assídua do Portal Ipu Notícias mandou para a redação um texto comentando sobre o Ipu ser berço de grandes educadores.

Leia o texto abaixo onde a jornalista faz menção a grandes educadores da cidade de Ipu.

Ipu Berço de Grandes Educadores

Todos nós sabemos que a educação é um fator de suma importância para o desenvolvimento de um povo. Nós ipuenses podemos nos orgulharmos de termos em Ipu grandes educadores. Homens e mulheres que fizeram da educação um verdadeiro sacerdócio em suas vidas. A lembrança de mestres e mestras me vem sempre a mente e guardo por cada um deles um carinho todo especial. Quem da minha geração não lembra da grande mestra Valdemira Coelho, com sua amorosa dedicação e abnegação total da sua vida em prol da educação de Ipu; a nos repetir incansavelmente: "Educar é abaixar-se até o aluno para ajudá-lo a levantar-se." "Educar é formar mente, coração e mãos." " Educar é repetir mil vezes e recomeçar de novo." Do seu sorriso franco e da paciência em nos ensinar o mundo; dos seus seminários que semeavam em nossos corações, a semente do amor educacional, os quais preparávamos com muita dedicação e um zelo impecável.

Quem não lembra da elegância de Carmita Aragão, uma professora que tem grande importância em minha vida. Dos seus valiosos conselhos, que são verdadeiras pérolas de sabedoria na arte de bem viver. Obrigada mestra mais que cultura e conhecimento, você me ensinou a arte de viver.

Saudosas recordações tenho das caminhadas matinais rumo as aulas de Educação Física, tendo por fundo o lindo visual da Serra da Ipiapaba, com o nosso cartão postal maior a Bica de Ipu, do "burburinho silencioso" do despertar no Mercado Ipuense e as badaladas do relógio da Igreja Matriz de São Sebastião, a nos despertar para nossas "performances" quase "olímpicas" que não impressionavam em nada a experiente mestra Socorro Holanda, que já sabia dos "exageros amigáveis" de nossas companheiras. Do famoso XPTO do professor Francisco Melo. Da altivez da Irmã Mendes, da paciência amorosa de todas as outras irmãs de caridade que passaram por Ipu. Irmã Anita, Irmã Marluce, Irmã Décia, Irmã Conceição e muitas outras, que nos legaram com o seu saber. Da irreverência de Valderez Soares e sua sanfona majestosa. Ainda guardo na memória seus primeiros "acordes", das lindas festas e missas magnificas, em que ela nos incentivava dar o melhor de nós mesmo. Da energia vibrante da festa de "renascimento" do Ginásio Ipuense, do orgulho e satisfação do dever bem cumprido no rosto dos seus alunos.

Dos meus primeiros professores, guardo um carinho todo especial, e uma enorme gratidão pela grande educadora Margarida Soares, que me ensinou a ler, lembranças carinhosas por Maria Onédia, Tetê Tavares, Conceição Martins, minha madrinha Arineide Feitosa e a carona amiga que ela dava as colegas, como minha irmã Nilce Marques, Berenice Sousa, Conceição Martins, Cida Lima e outras profissionais, que beneficiaram do "bonde do Sezinho", eu digo obrigada. Saudades da expressão do amor vivo de Lucildes Feitosa, hoje no plano superior com certeza educando. Risonhas recordações tenho da minha eterna diretora Gonçalinha Aragão e sua alegria infantil. Um obrigada mais que especial as "Três Marias", Conceição, Natália e Jesus Viana, as "magas das ilusões", pelo muito que fizeram em prol da educação e cultura em nossa cidade, dos seus shows que marcaram época e deixaram em nós a magia dos sonhos dourados da juventude. Uma menção honrosa para mestras como: Eunice Aragão, Zilda Aragão, Maria Holanda, Iraci Soares, Maria Francisca, Marta Paulino, Conceição Guilherme, Maria de Lourdes Pereira Oliveira(Maúde) Maria Vasconcelos, Nair Martins... que sempre tiveram a admiração e o respeito dos seus alunos, obrigada mestras!

Uma referência mais que especial aos mestres de outras gerações como Moacir Alves Timbó, Francisco Bruno Aguiar, Dona Maria de Assis, a precursora da educação em Ipu, com sua "Escolinha" e a muitos outros profissionais que fizeram história e ficaram gravados em nossos corações, por toda nossa vida, um enorme obrigada!

Hoje vivendo na pátria de Charlegmane (Carlos Magnos), considerado o "Pai da Educação", o rei francês que democratizou à educação dando ao povo o direito à luz do saber, nos proporcionando a extraordinária aventura e a capacidade de mudarmos o mundo, fracionando-o as nossas necessidades, não posso deixar de pensar no Monsenhor Francisco Ferreira de Morais, indiscutivelmente o "Pai da Educação em Ipu"! Um homem que nunca poderemos igualar em demonstração de amor e dedicação a nossa cidade.

Uma intenção carinhosa também a homens e mulheres, como meus pais, Antonio Firmino de Azevedo e Mariinha Marques de Azevedo e muitos outros que como meus pais se sacrificaram da convivência diária com os filhos, ficaram no campo e com o suor do seu trabalho deram educação aos filhos, sobrinhos e apadrinhados, numa época que estudar era realmente um privilégio para poucos, contribuindo assim com seus meios, a sua maneira e com o pouco que tinham para divulgação do saber eu digo mil vezes obrigada.

Um obrigada festivo para os profissionais da minha turma de 1982, Gorete Corrêa, Vânia Lira, Ana Célia Jorge, Graças Alves, Luiza Aragão, Maria Socorro Pinto, Valdeci Timbó, Maria da Conceição Alves Pessoa, Ana Lúcia Martins Mororó, Eva Farias, Rosália Farias, Eliane Ferreira, Fransquinha Feitosa, Celina Ramos(in memoriam)... e todas as demais colegas que hoje seguindo os passos de todos esses mestres, referência na educação de nosso Ipu.

Um obrigada amoroso e familiar para as duas grandes educadoras da família, minha irmã Maria Nilce Marques de Azevedo e sua filha Glenda Maria Marques Martins, que renova o compromisso dos esforços dos avós e se firma como a segunda geração de educadores no seio familiar.

Ipu terra de Iracema, berço mãe da união de duas culturas, laboratório de tantas outras artes, hoje reconhecido no estado do Ceará pela qualidade do seu ensino e um polo gerador de cultura, nós ipuenses podemos nos orgulharmos e dizermos que todos esses profissionais são os legítimos descendentes e herdeiros de homens e mulheres que sempre tiveram à serviço da educação.

Através dessas "memórias afetivas" da minha vida estudantil, quero homenagear a todos os professores e os demais profissionais da educação ipuense, que transmitem esse "savoir faire" de amor que é educar.

Podemos afirmar que a “profissão de professor” é a “Mãe" de todas as demais profissões, o alicerce para o bom desenvolvimento de uma sociedade, baseada nos direitos, deveres, respeito e amor fraternal. Ela é a primeira “semeadora” do valor do bem comum dentro do núcleo social, a “guardiã” da chama do respeito cívico e humano entre todos.

Parabéns Mestres e Mestras ipuenses, vocês podem falar alto e forte que em educação Ipu é mesmo nota 10 e guardar dentro do coração a certeza que o professor é a primeira "personalidade" na vida de um aluno!!

Fonte: Ipu Notícias
Compartilhar no G+