Prédio condenado em Fortaleza ameaça desabar sobre imóveis vizinhos, denunciam moradores

Vizinhos do Edifício Saint Patrick, em Fortaleza, denunciam risco de desabamento do imóvel — Foto: Agência Diário

Desde 2013 evacuado, o Edifício Sain Patrick, no Parque do Cocó, deverá ser demolido por conta de falhas estruturais; data ainda não foi definida.

Há seis anos, o Edifício Saint Patrick, no Parque do Cocó, em Fortaleza, está vazio. Os ocupantes buscaram outra moradia após o prédio apresentar falhas estruturais. Um laudo técnico emitido em 2014, quando o imóvel já estava evacuado, apontou a necessidade de reparo nos pilares. Desde então, o condomínio é motivo de preocupação para residentes do entorno, que temem a queda dos apartamentos, a exemplo do Edifício Andrea, no Dionísio Torres, que deixou nove pessoas mortas e sete feridas, no último dia 15.

Conforme o síndico do Edifício Casa Branca, Ednilson Andrade, o prédio vizinho continua sem reforma. “Observando as imagens de forma externa, nós percebemos que ele está bem deteriorado e as condições precárias”. O gestor condominial teme que o possível desabamento da estrutura possa atingir imóveis do entorno. “Está colocando em risco a vida do povo, dos moradores”, denuncia.

Também nas proximidades, moradores do Edifício Monte Thabor se mostram preocupados com a situação de abandono do Saint Patrick. Segundo afirma a síndica, Elizabeth Santiago, o prédio já foi invadido por suspeitos que levaram pias, cerâmicas e outros materiais de acabamento. Porém, o maior temor está justamente na condição física.

“Esse prédio é uma tragédia iminente, a qualquer momento, nós vamos ter um problema muito sério. Já acionamos a Defesa Civil, a Vigilância Sanitária por causa de doenças. Eles vêm aqui, e não tem como entrar, precisam de ordem judicial”, lamenta Elizabeth, reforçando também que o temor aumentou depois que o Andrea ruiu deixando nove mortos. “Com o infortúnio do prédio, nós resolvemos reforçar a denúncia pela nossa segurança”.

A Defesa Civil viu aumentar em 86% o número de pedidos de inspeção predial em apenas quatro dias. De 15 a 18 de outubro, o órgão contabilizou 307 vistorias. No dia da tragédia, 49 requisições foram feitas via Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops). Apenas na sexta-feira (18), a quantidade saltou para 91, sendo 88 por riscos de desabamento.

Demolição

Com 13 andares e 20 apartamentos, o Edifício Saint Patrick será demolido em função dos altos custos para a recuperação estrutural. A informação é do síndico, Luciano de Paula. De acordo com ele, na próxima terça-feira (28), uma assembleia com os ex-moradores deverá discutir um orçamento para a contratação de um engenheiro civil. O profissional fará uma avaliação técnica para elaborar o projeto de demolição.

Fonte: G1 Ceará
Compartilhar no G+