Sósias do Flamengo fazem sucesso e tiram fotos com torcedores antes da semifinal da Libertadores


Grupo esteve na manhã desta quarta-feira em frente ao estádio do Maracanã. Jogo entre Flamengo e Grêmio acontece às 21h30.

Antes da semifinal da Libertadores entre Flamengo e Grêmio, um grupo de sósias do time carioca foi a grande atração na manhã desta quarta-feira (23) em frente ao estádio do Maracanã.

Gabigol, Filipe Luís e até o técnico Jorge Jesus estão entre eles. Na expectativa pelo grande jogo desta noite, torcedores que passavam pela região aproveitaram para tirar fotos com os sósias.

Flamengo x Grêmio: veja como assistir, escalações, desfalques e arbitragem No dia a dia eles são barbeiros, motoristas de aplicativo e até empresário, mas nas últimas semanas viraram celebridades.

Um deles, Jeferson, de 34 anos, já foi até manchete de um jornal português. A foto do sósia do atacante do Gabigol estampou a capa do noticiário, que falava sobre uma possível proposta do Flamengo para adquirir em definitivo o jogador.

"Fiquei bem feliz. É engraçado. O pessoal na rua brinca: 'está valendo muito, R$ 22 milhões',. Falarm que meu passe está valorizado", comentou Jeferson.

O sósia do goleiro Diego Alves falou sobre o reconhecimento nos últimos dias.

"Está bem divertido. Em todos os lugares que a gente vai jantar, almoçar junto a galera pede pra tirar foto. Até mesmo sem o uniforme do Flamengo a galera tem curtido bastante", disse Igor.

Informação #FAKE sobre ponto facultativo no RJ

Circula nas redes sociais e no WhatsApp a imagem de um decreto do governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel que determina ponto facultativo nesta quarta-feira, dia 23 de outubro de 2019, a partir do meio-dia, por causa do jogo entre Flamengo e Grêmio no Maracanã, pela semifinal da Libertadores. O decreto, entretanto, é #FAKE.

O texto afirma ainda que, "caso o Clube de Regatas do Flamengo vença a partida, fica decretado ponto facultativo também no dia 24/10/2019 (quinta-feira)". Essa informação também é falsa.

Procurado, o governo do estado do Rio informa que o decreto que circula nas redes é falso.










Fonte: G1
Compartilhar no G+