Tiroteio em baile funk deixa dois baleados e interrompe show em Maranguape; vídeo

Cantora disse estar bastante assustada após tiroteio que interrompeu show na Grande Fortaleza — Foto: Reprodução

Uma terceira pessoa foi ferida durante show da cantora Tainá Costa e sofreu uma pancada na cabeça e está hospitalizada em Fortaleza.

Duas pessoas foram baleadas durante um baile funk em Maranguape na madrugada de domingo (8) e uma terceira pessoa ficou ferida com uma pancada na cabeça durante a correria para fugir do tiroteio. A cantora Tainá Costa fazia apresentação no palco de um clube no Centro da cidade quando começaram os tiros. Ela interrompeu o show e deixou o palco.

Conforme a Prefeitura de Maranguape, as três pessoas feridas receberam os primeiros atendimento em um hospital do município e em seguida foram encaminhados para o Instituto Doutor José Frota, em Fortaleza, onde seguem internados. Ninguém foi preso.

O barulho dos tiros foi registrado por um fã da cantora que filmava o show. Conforme a Polícia Civil, foram disparados pelo menos três tiros de arma de fogo. O vídeo mostra também a cantora deixando o palco.

"Graças a deus estamos todos bem, espero que o pessoal lá no local [onde houve o tiroteio] também tenha ficado bem. Acredito que a ficha esteja caindo do que aconteceu, do que a gente passou. Obrigada por todo o carinho de vocês, todas as mensagens", afirmou a cantora, Tainá Costa, em rede social.

Investigação

A Polícia Civil e a prefeitura não informaram a identidade das pessoas feridas, mas afirmam que dois jovens de 19 anos foram baleados, e uma mulher de 21 anos sofreu uma "forte pancada" na cabeça quando corria do tiroteio.

Quando os tiros foram disparados, houve corre-corre e tumulto no clube e na rua em frente ao local do show, conforme a Polícia Civil. A calçada da casa de show ficou com manchas de sangue das pessoas baleadas.

O G1 procurou a direção do clube para comentar o assunto, mas os responsáveis não foram localizados. Na manhã desta segunda-feira (9), o local esteve fechado.

Conforme o delegado responsável pela investigação do caso, Jurandir Braga, ainda não se sabe a causa do tiroteio. Na manhã desta segunda policiais fizeram as primeiras apurações e ouviram testemunhas.

A Secretaria da Segurança Pública afirma que a Polícia Militar foi acionada às 3h27 de domingo por denúncia da população.

Fonte: G1 Ceará
Compartilhar no G+