Justiça julga nesta sexta-feira acusado de assassinar com um tiro professora em Crato, no Ceará

Cartazes em protesto pela morte de Silvany Inácio de Souza na frente do fórum no Crato na manha desta sexta-feira (24). — Foto: Lorena Tavares/Sistema Verdes Mares

Silvany Inácio de Souza acompanhava a festa da padroeira da cidade do Crato, na Praça da Sé, quando foi surpreendida por um disparo no peito.

O julgamento de Elson Siebra de Deus, acusado de assassinar a professora Silvany Inácio de Souza, na Praça da Sé, no município do Crato em 2018, acontece na manhã desta sexta-feira (24). A sessão do tribunal do júri ocorre no auditório do Fórum Hermes Parahyba, no Bairro São Miguel, no Crato.

Silvany, de 25 anos, foi morta após levar um tiro no peito enquanto acompanhava a festa da padroeira do município em 19 de agosto de 2018. A polícia afirmou na época que o ex-companheiro da vítima não aceitava o fim do relacionamento. O suspeito chegou a se esconder em uma casa perto da praça, mas os policiais conseguiram entrar e prender o homem. Com ele, foram apreendidas três armas.

O Conselho da Mulher do Crato organizou um protesto na porta do fórum. "A gente pede justiça nesse caso, e que o acusado pegue a pena máxima, por isso, estamos aqui na porta do fórum", afirmou a vice-presidente do Conselho, Mara Guedes.

Familiares e amigos realizaram uma homenagem para Silvany na época do assassinato. Cerca de 300 pessoas participaram do ato.




Fonte: G1 Ceará
Compartilhar no G+