Cheias de açudes fazem passagens molhadas ficarem submersas no interior do Ceará


Estado tem 21 açudes sangrando.

O sangramento de açudes, ocasionados pelo volume de chuvas registrado neste período no Ceará, fez com que vias de passagem molhada ficassem submersas no interior do estado. Neste domingo (15), 21 açudes estão com 100% da capacidade, de acordo com o Portal Hidrológico da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh).

O açude Trici, localizado em Tauá, na região do Sertões dos Inhamuns, é um dos reservatórios que estão sangrando no Ceará. A cheia é percebida em uma passagem molhada que liga os bairros Centro e Tauazinho. Em alguns pontos, é possível perceber uma pequena correnteza se formando. O açude é o segundo maior da região e superou o volume total na última sexta-feira (13).

Já na cidade do Cedro, a 524 km de Fortaleza, uma via molhada também está submersa no distrito de Várzea da Conceição. A travessia conecta o distrito a comunidades do entorno. Moradores indicam dificuldade de locomoção devido ao volume da água. O fluxo na passagem molhada alimenta o açude de Lima Chaves, no município de Icó.

Em nota, a prefeitura de Cedro informou que desde as primeiras chuvas nos distritos, a prioridade é a recuperação de estradas e trechos de rotas do transporte escolar. Sobre a informação que moradores estão ilhados distrito de Várzea da Conceição, a prefeitura esclareceu que "historicamente, o nível baixa rápido pelo escoamento de encontro com outros riachos" e que o vídeo que circula nas redes sociais não é verdadeiro.

Em Várzea Alegre, no distrito de Riacho Verde, a via molhada nas proximidades do Sítio Guaribas também está alagada, mas não há problemas de deslocamento.

Reservatórios

Apesar do número recorde de açudes sangrando no Ceará, 80 dos 155 açudes monitorados pela Cogerh estão com 30% do volume total. Até o momento, o estado está com 17,3% da capacidade máxima, o equivalente a 3,21 hm³. E 7 açudes estão com carga acima de 90%.

O presidente da Cogerh, João Lúcio Farias, observa a necessidade de aporte para algumas bacias. “O Sertão de Crateús já vinha com dificuldades com as chuvas dos últimos oito anos. As cinco sub-bacias do Jaguaribe estão com precipitações abaixo da média nos últimos cinco”, diz.

Chuvas no Ceará

Entre as 7h de sábado (14) e 7h deste domingo (15), choveu em pelo menos 126 municípios cearenses - segundo balanço da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) atualizado às 14h20. Fortaleza registrou a maior chuva do ano, com 132,3 milímetros (posto Castelão)

Fonte: G1
Compartilhar no G+