Decreto que proíbe funcionamento de serviços não essenciais vai ser prorrogado no Ceará, diz Camilo Santana


A informação foi dada durante transmissão por redes sociais neste sábado (18).

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), anunciou que o decreto que proíbe o funcionamento de empresas de serviços e produtos não essenciais deverá ser prorrogado, faltando somente avaliar por quanto tempo a medida vai vigorar. A medida foi anunciada na tarde deste sábado (18), por meio de live nas redes sociais.

Esta é a terceira vez que o governo adia o fim do decreto para diminuir a transmissão do novo coronavírus. Dessa vez, a decisão seguiria até a meia-noite de segunda-feira (20). "A partir da ciência e da orientação vamos avaliar qual o prazo, o tempo de extensão, desse decreto e vamos estar informando até segunda-feira a renovação desse decreto de isolamento", disse o governador.

A primeira proibição de funcionamento das empresas de produtos e serviços não essenciais passou a valer à 0h de 20 de março. O anúncio de prorrogação dessa proibição veio em 28 de março (por mais uma semana) e, logo no início de abril, ocorreu um novo prolongamento, desta vez por mais 15 dias, valendo até 20 de abril.

Tanto o governador do Ceará quanto as autoridades de saúde do estado têm ressaltado a importância do isolamento social para retardar e até mesmo aliviar a ascensão de casos da doença, enquanto o sistema público de saúde é reestruturado par ao atendimento.

Roberto Cláudio entrega 51 primeiros leitos de hospital no PV e 10 deles podem ser UTIs

Familiares vão em busca de informação sobre pacientes de Covid-19 em hospital de Fortaleza

Leitos no Leonardo da Vinci

Mais cedo, Camilo publicou nas redes sociais a respeito da ampliação de 30 para 59 Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) no Hospital Leonardo da Vinci, reativado em março, em Fortaleza, exclusivamente para o tratamento da Covid-19. A meta é chegar a 130 UTIs só nesta unidade, além de todos os leitos de enfermaria, para atender pacientes com o novo coronavírus, afirmou Santana.

Camilo Santana informou que continua agindo "de forma emergencial" para garantir a ampliação da rede estadual de saúde pública no Ceará, destacou o número de UTIs montadas no estado nas últimas semanas, segundo ele, 261 ao todo. "A maior dificuldade é da compra de respiradores, pela alta demanda no mundo inteiro e a falta desse aparelho. Mas continuamos cada vez mais firmes nessa luta", disse.

Casos no Ceará

O Ceará chegou aos 3.062 casos de Covid-19, 180 mortes e 10.219 suspeitos. Os dados foram divulgados por meio da plataforma IntegraSUS, da Secretaria da Saúde do estado (Sesa), às 17h deste sábado (18).




Medidas do governo estadual

A Assembleia Legislativa aprovou projeto de lei do Governo do Estado que prevê a compra e a distribuição de 200 mil botijões de gás a famílias em vulnerabilidade social, durante a pandemia do novo coronavírus.

O governador do Ceará, Camilo Santana, também anunciou na quinta-feira (9) que vai distribuir 423 mil cartões de vale-alimentação para alunos da rede pública de ensino do estado. O valor do cartão será de R$ 80.



Fonte: G1 Ceará
Compartilhar no G+