Em isolamento nos EUA, noivos transmitem casamento por videoconferência para familiares no Ceará

Advogada cearense e noivo americano transmitiram cerimônia pela internet para grupo de 50 amigos e familiares. — Foto: Breanne Gilbert

Cerimônia virtual reuniu cerca de 50 amigos e parentes dos noivos. Devido à pandemia do novo coronavírus, casal adiou festa para 2021.

A cearense Ivna Fontenele Kanash, 30, e o namorado americano Kevin John Kanash, 30, em isolamento no estado de New Hampshire, nos Estados Unidos, devido à pandemia do novo coronavírus, decidiram casar e transmitir a cerimônia ao vivo por videoconferência para parentes e amigos no Ceará.

A cerimônia física ocorreu no jardim da casa da família do noivo, com poucos parentes de Kevin, no dia 25 de abril. Já virtualmente, segundo a noiva e bacharel em Direito, uma videoconferência reuniu um grupo de 50 pessoas, composto, principalmente, por parentes cearenses também em isolamento social no estado, além de “outros amigos espalhados pelo mundo”.

Conforme a noiva, a data da cerimônia já tinha sido pensada para o fim de abril, mesmo antes do surgimento da pandemia. “Nós tínhamos planejado uma festa aqui para 80 pessoas. Mas, logo depois que eu comprei o vestido, o coronavírus chegou aos EUA e tudo ficou indeciso”.

Em seguida, a cerimônia foi decidida em um semana e contou um pastor para os votos, além de um pequeno núcleo familiar do noivo, Kevin. Apesar disso, Ivna conta que a sua parte da família teria que estar presente de alguma maneira. “Minha família é muito grande e unida. Então, fizemos uma videoconferência em grupo, cada parte da família em suas respectivas casas”, afirma.




No Ceará, a empresária Camilla Gonçalves, amiga de Ivna, foi quem se responsabilizou por organizar a chamada. “Foi cada um na sua casa. Teve gente de paletó, compramos bolo, champanhe, foi uma festa que durou por volta de duas horas”, destacou.

Confinamento

O casal, que se conheceu em um intercâmbio da cearense aos Estados Unidos, há 14 anos, e até então eram amigos, começou a pensar no matrimônio no ano passado, quando Ivna retornou ao país.

Já neste ano, com o avanço do novo vírus, uma das preocupações de Kevin era que Ivna contraísse a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, estando sem plano de saúde nos Estados Unidos. “Ele estava muito nervoso com isso. Nós estávamos, na verdade. Então, com o casamento, eu pude ter o plano de saúde e, assim, ter mais sossego”, disse Ivna.

O confinamento em New Hampshire vai até o dia 5 de maio, de acordo com a cearense, “mas a gente não queria depender de uma pandemia para então casar”.

Apesar de não poder contar com uma equipe profissional para a organização, “todas as poucas pessoas que estavam presentes ajudaram. Eu fiz minha maquiagem sozinha, meu cabelo foi com ajuda de uma cunhada e assim conseguimos. Só o que veio de fora foi o bolo e o buquê”.

Ivna conta que, após a pandemia, o plano é organizar uma festa de casamento no Brasil. “Assim que passar essa pandemia, nós vamos atrás de reservar buffet e outras coisas mais para fazer um festão, junto com toda a família, no Brasil, em 2021”, revela.



Fonte: G1 Ceará
Compartilhar no G+