Fila de contribuintes que querem regularizar CPF diminui na Receita Federal, em Fortaleza


Contribuintes desejam ter acesso ao auxílio emergencial de R$ 600 do governo federal.

A fila para regularizar o CPF na Receita Federal, em Fortaleza, foi menor na manhã desta sexta-feira (17) que nos últimos dias, quando foram registradas aglomerações de pessoas no local. Apesar disso, teve trabalhador que dormiu na fila para tentar regularizar o documento e ter acesso ao auxílio emergencial de R$ 600 do Governo Federal.

Na quarta-feira, a justiça suspendeu exigência de regularização do CPF para pessoa receber o auxílio de R$ 600.

O autônomo Antônio Wilson foi o primeiro a chegar à sede da Receita Federal. Wilson chegou por volta das 19h de quinta. No local, segundo ele, achou estranho quando percebeu que tinha pouca gente.

“Cheguei muito cedo. No início da semana cheguei e não consegui ser atendido. Então, ontem [quinta-feira] tive que vir bem mais cedo e achei estranho. Bem pouca gente. Acho que é por conta da dúvida do CPF. Não quis arriscar e tive que vim para cá e conferir”, afirmou.

O autônomo explica que tentou fazer a regularização pelo site da Caixa Econômica, mas o sistema sempre apresentava um erro. “Quando eu tento acessar os meus dados, eles não batem com os dados da receita. E aí vim tirar essa dúvida para saber o que está acontecendo”, afirmou.

Wilson disse que faz três anos que eu saiu do último emprego com carteira assinada e passou a trabalhar como autônomo. Ele trabalha como manutenção geral. “Passei então a trabalhar por conta própria devido à dificuldade de arranjar emprego. As propostas também não valeram a pena”, explicou.

A favor do isolamento

Mesmo com as dificuldades de passar muito tempo em casa por causa do decreto de isolamento, Wilson é a favor do isolamento. “Aperta no bolso de ficar tanto tempo parado. Isso complica um pouco, mas sou a favor do isolamento social, pois se não fosse isso nossa situação estaria bem pior. O número de mortes poderia ser maior”.

Novo Calendário

  • 14 a 17 de abril: Neste período receberão o auxílio as pessoas que estão no Cadastro Único, que não recebem Bolsa Família e não tem conta nos bancos. 
  • Dia 14 de abril: Nascidos em janeiro 
  • Dia 15 de abril: Nascidos em fevereiro, março e abril 
  • Dia 16 de abril: Nascidos em maio, junho, julho e agosto 
  • Dia 17 de abril: Nascidos em setembro, outubro, novembro e dezembro 
Os últimos dez dias úteis de abril: Esse período é destinado aos beneficiários do Bolsa família, conforme o cronograma já previsto.

Os últimos cinco dias úteis de abril: Neste período, o dinheiro estará disponível para os trabalhadores informais que não possuem inscrição no Cadastro Único e nem no Bolsa Família.

Fonte: G1
Compartilhar no G+