Professora universitária doa 1kg de alimento a cada atividade entregue por alunos durante pandemia no Ceará

Professora e integrantes do Laboratório de Estrutura de Dados na última edição maratona de programação feita na Universidade. — Foto: Arquivo pessoal

Alunos estão afastados das atividades presenciais para evitar o contágio pela Covid-19 e os alimentos são encaminhados para famílias em situação de vulnerabilidade.

A professora Tatiane Fernandes, da Universidade Federal do Ceará (UFC), propôs aos estudantes que para cada atividade realizada a distância, 1 kg de alimento seria doado para projeto social. No primeiro exercício, o engajamento garantiu quatro cestas básicas enviadas para famílias em situação de vulnerabilidade social.

As salas de aulas na UFC estão fechadas desde o dia 17 de março para evitar a propagação do novo coronavírus no Estado. Já são 326 mortes em decorrência da Covid-19 e 5.667 pessoas infectadas pelo vírus, de acordo com último registro feito pela plataforma IntegraSUS, na tarde deste sábado (25).

Tatiane leciona no campus de Russas, no Vale do Jaguaribe. A professora divulgou a proposta há três semanas. O número de exercícios entregues era de 47, e passou para 62, no último envio. A quantidade permitiu que quatro cestas básicas fossem formadas.

“Eu fiquei muito feliz porque é legal saber o quanto os alunos se preocupam com a situação social de Russas a ponto de muita gente, que não estava engajado antes com outras técnicas, se engajou agora para tentar ajudar”, reflete Tatiane.

A professora explica que quinzenalmente são lançadas atividades na plataforma da UFC, mas a participação dos alunos estava baixa. Foram matriculados 104 discentes, mas devido às desistências, frequentam 80 estudantes - meta para ser alcançada no próximo exercício,conta ela.

“A gente tem de encurtar essa distância da Universidade e a sociedade porque podemos fazer muito pela sociedade não só o ensino aos alunos, mas agregar a quem está fora da Universidade e que pode ser impactado de alguma forma”, pontua.

Doações

Os alimentos são doados para um grupo de alunos da própria Instituição que desenvolveram um site para cadastrar pessoas necessitadas de ajuda. “Eu vi o projeto, já tinha até feito a minha doação, mas comecei a imaginar como divulgar o projeto deles e se eu podia utilizar de alguma forma para que os alunos começassem a ficar mais engajados no sistema”, lembra.

A plataforma CoronaInfo, usada para as doações, surgiu da ideia de criar um espaço para reunir dados e orientações de prevenção do novo coronavírus da empresa júnior do curso de Engenharia de Software da UFC, em Russas. “Além disso é possível você cadastrar pessoas para receber doações e fazer doações por meio da plataforma”, acrescenta o presidente da Include Jr, Gilberto de Oliveira, de 20 anos.

São solicitados dados como nome, endereço, telefone e uma breve descrição pessoal no cadastro para o recebimento das cestas básicas. Os voluntários entram em contato para confirmar as informações e dar as instruções para a retirada dos alimentos em uma loja no centro da cidade, parceira do projeto.

Já foram doados 702,5 kg de alimentos, que beneficiaram 56 famílias, além da arrecadação de R$ 430,00 para a compra de mais insumos.

Fonte: G1 Ceará
Compartilhar no G+