Recém-nascidos prematuros ganham ensaio fotográfico de Páscoa, na Santa Casa de Misericórdia de Sobral

          A pequena Ana Cecília nasceu com 990 gramas — Foto: Divulgalção/Complexo SCMS

O hospital adota ações humanizadas como medida para auxiliar o processo de recuperação do bebês e mães.

Em meio aos cuidados redobrados devido à pandemia de Covid-19, enfermeiras e mães de bebês internados na unidade de método Canguru da Santa Casa de Misericórdia de Sobral (SCMS), no interior do Ceará, encontram espaço para comemoração. A primeira Páscoa dos recém-nascidos será regada de amor e boas energias. Nesta quarta-feira (8), além de um momento de oração e reflexão, um ensaio fotográfico temático e distribuição de lembrancinhas representaram um conforto necessário em meio aos momentos de alerta vividos nas últimas semanas.




Verônica Mesquita, de 20 anos, mãe da pequena Ana Cecília, de apenas 1 mês e 13 dias de vida, revela a importância do carinho recebido. “Minha filha nasceu com 990 gramas e está esperando chegar ao peso adequado para receber alta”, lembra. “Passou 12 dias na UTI (Unidade de Terapia Intensiva), 22 dias no berçário, e estamos há mais de 10 dias na unidade de método canguru. Sempre notei os cuidados e carinho com a recuperação de todos os bebês”, comenta Verônica, que é natural da cidade de Guaraciaba do Norte.



Com apenas dois meses de nascido, é provável que o pequeno Edgar Lorran não guarde na lembrança o momento. Porém, a primeira Páscoa poderá ser revisitada nas fotografias, com direito a toquinha de coelho e cenourinha de crochê. “Não é muito fácil. O Edgar passou mais de 15 dias na UTI, mas está se recuperando bem. Agradecemos toda a equipe que possibilita todo o suporte que necessitamos”, compartilha a mãe, a sobralense de 18 anos Thais Rodrigues. O bebê nasceu com 1 kg e 600 gramas.

             Atendimento Humanizado

Andrea Ribeiro, coordenadora do Serviço de Neonatologia da Unidade de Cuidados Intermediários Canguru, explica que o momento é importante para motivar as mães dos recém-nascidos a continuarem na luta pela rápida recuperação de seus filhos. Segundo ela, a Páscoa é um tempo propício para realizar essas ações.

Os bebês prematuros, que nascem antes das 37 semanas de gestação, são pequenos e têm baixo peso. Por isso, precisam de cuidados especiais da equipe médica para a respiração e alimentação. Essa recuperação é realizada nas unidades neonatais, que além dos cuidados médicos, promovem ações de humanização com o intuito de aproximar a família do recém-nascido e acelerar, com isso, o processo de recuperação das crianças.

Fonte: G1 Ceará
Compartilhar no G+