87,5% dos municípios do Ceará têm mortes por Covid-19


Balanço da Secretaria Estadual da Saúde aponta que somente 23 cidades não registraram óbitos pela doença.

Apenas 23 municípios do Ceará não possuem registros de óbitos por Covid-19. Isso indica que 161 das 184 cidades, ou seja, 87,5% do total, confirmaram mortes provocadas pelo novo coronavírus SARS-CoV-2. A informação foi divulgada na noite desta quarta-feira (17) no boletim epidemiológico semanal divulgado da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa).

O Ceará ultrapassou os 85 mil diagnósticos positivos da Covid-19. O estado soma agora 85.606 casos positivos do novo coronavírus e 5.307 mortes.

O novo panorama reúne dados consolidados até o último dia 15 de junho. Segundo a Pasta, o número de vidas perdidas por causa da pandemia representa um incremento de 5,9% em uma semana. Das 5.133 mortes anotadas até o período analisado, 99,9% são de residentes do Ceará.

O balanço também indica que 76,6% dos óbitos são de pessoas com 60 anos ou mais, sendo a faixa etária mais acometida pela Covid-19. As mortes no sexo masculino correspondem a 57,7%. Do acumulado no Estado, 3.667 (71,5%) tinham comorbidades diagnosticadas.

Até a evolução do quadro clínico para óbito, considerando a data de início dos sintomas da doença e a data da morte, a média foi de 13,6 dias. Já a média de dias entre a data de início de sintomas e a data de internação foi de 6,5 dias.

A última atualização da plataforma IntegraSUS, porém, aponta que até às 18h16 de ontem, o Ceará soma 5.307 mortes, 85.606 casos positivos, dos quais 63.545 estão recuperados.

Casos em hospitais

Entre todos os mortes, 99 pessoas contraíram a Covid-19 durante internação em unidades hospitalares no estado do Ceará desde o início da pandemia da doença, O número, segundo a Secretaria da Saúde, representa a taxa de 1,9% de todos os casos.

Ainda sobre a internação em unidades de saúde, o boletim epidemiológico aponta que a média é de 7,9 dias, com variação de 1 a 89 dias. Já sobre a evolução da doença, dados da Sesa mostram que em casos de óbitos, a média de 13,6 dias se passam desde o início dos sintomas até a confirmação do falecimento.

Taxa de transmissão

O Ceará registrou suas menores taxas diárias de transmissão do coronavírus desde o início da pandemia no estado nos dias 15 e 16 de junho. A taxa foi de 0,73 em ambos os dias, conforme os dados foram divulgados pela Sesa.

A taxa de transmissão é informada a partir do número de reprodução efetiva dos casos, que determina a possibilidade de propagação do vírus dentro de condições específicas. Se a taxa for superior a 1, significa que cada paciente transmite o vírus a mais uma pessoa, no mínimo. Com isso, a disseminação do coronavírus é maior.

De acordo com o gráfico do IntegraSUS, o pico de transmissão foi observado nos dias 15 e 17 de março, quando a taxa era 2,34. O estado ficou abaixo da marca de 1 no dia 30 de maio, e vem reduzindo gradativamente desde então.

Fortaleza deve receber novos equipamentos para o combate à Covid-19

Fonte: G1
Compartilhar no G+