Dois homens são presos por ameaçar jogar bomba caseira na residência oficial do governador do Ceará


Polícia descobriu a ameaça em mensagens trocadas pelo WhatsApp.

Dois homens foram presos nesta sexta-feira (17) por ameaçar jogar bombas incendiárias artesanais na residência oficial do governador do Ceará, Camilo Santana. Os suspeitos fazem parte de um grupo de educadores físicos que protestam pela abertura de academias na próxima fase de retomada da economia no estado.

Camilo Santana anunciou na quarta-feira (15) que academias e aulas presenciais não serão permitidas na próxima etapa de flexibilização das atividades econômicas, ainda sem data para entrar em vigor.

Um grupo de educadores físicos haviam marcado para esta sexta um protesto pela abertura das academias de ginástica, alegando que o setor é uma atividade essencial, promovendo saúde e bem-estar.

As academias estão fechadas no Ceará desde março, quando um decreto do Governo do Estado determinou a suspensão de atividades não essenciais.

Nas primeiras etapas de flexibilização da economia, que entraram em vigor nas semanas anteriores, atividades como restaurantes, barracas de praia, jogos de futebol profissional e shoppings voltaram a funcionar com restrição de horário e seguindo um protocolo de segurança sanitária.

Mensagens no WhatsApp

Uma equipe de Inteligência da Polícia Estadual descobriu as ameaças por meio de mensagens trocadas pelo WhatsApp.

Os dois suspeitos foram levados ao 2º Distrito Policial, no Bairro Aldeota, onde assumiram que planejaram as ameaças. Eles prestaram depoimento e foram liberados. Eles foram detidos com base no artigo 147 do Código Penal, que prevê penas para crimes de ameaça.

Fonte: G1
Compartilhar no G+